Os mais distraídos podem acreditar nas boas intenções do jornalista Alexandre Garcia, porém uma rápida pesquisa na internet irá revelar que o passado do octogenário, apesar de seus bons serviços prestados ao jornalismo, também guarda passagens reveladoras do quão apegado ao poder ele é.

Garcia já mostrou que se sente mais à vontade servindo a governos de direita, mesmo que essa direita seja ditatorial. O jornalista passou um ano como porta-voz do governo do presidente João Baptista Figueiredo, o último mandatário da ditadura militar.

Passador de pano

Passados mais de 40 anos de sua passagem em um regime de exceção, Garcia arrumou um outro mestre para servir. O jornalista atualmente bate ponto na CNN Brasil e quase que diariamente se desdobra para defender os atos do extremista de direita que o ocupa o cargo de presidente da República atualmente.

Sonho

A intenção de Alexandre Garcia é a de bajular presidentes da República. O próprio Garcia admitiu que seu sonho era que um presidente da República fosse à sua festa de aniversário.

O amigo de Fabrício Queiroz realizou o desejo de Garcia. Jair Bolsonaro (sem partido) compareceu ao aniversário de 80 anos do jornalista.

CNN

Se por um lado o jornalista não faz questão de esconder suas vaidades, fica difícil entender qual é a razão da emissora de notícias permanecer com Alexandre Garcia ativo na programação da emissora.

A CNN passou mais uma vergonha ao ter que desmentir mais uma Fake News espalhada pelo experiente homem da imprensa.

Durante o programa "Novo Dia", da sexta-feira (25), a emissora teve que desmentir as falas do comentarista político no quadro "Liberdade de Expressão", dentro do telejornal.

O comentarista falava sobre o escândalo em que a operadora de saúde Prevent Senior quando disse que os "remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas."

A Prevent está sendo investigada pela Polícia Civil, Ministério Público (MP) e também pela CPI da Covid no Senado por supostamente pressionar seus médicos conveniados a receitarem para os pacientes medicamentos do "kit covid", medicamentos que não apresentaram respostas positivas para o tratamento da doença.

Ao término da entrada de Garcia no quadro, a âncora Elisa Veeck desmentiu a fala de Alexandre e reforçou que as opiniões dos comentaristas não representam exatamente a Opinião da emissora.

Em outra ocasião, o jornalista também foi desmentido ao vivo em seu quadro na emissora depois que disse que jovens não têm necessidade de se vacinarem, de acordo com as estatísticas.

Logo na estreia de seu quadro, no dia 27 de julho de 2020, Alexandre Garcia fez apologia da cloroquina afirmando que Bolsonaro seria a comprovação da ciência de que o medicamento funciona.