Ao longo da quarentena relativa ao novo coronavírus, o termo live se tornou uma parte do vocabulário dos brasileiros.

Atualmente, pelo menos uma parta da população já conseguiu entender que, por ora, essa é a principal maneira de conseguir assistir aos shows dos seus cantores favoritos, visto que todos os eventos do tipo estão suspensos para evitar aglomerações e, consequentemente, a disseminação do coronavírus.

Assim, de acordo com informações do colunista Leo Dias, a renda dos artistas tem vindo do patrocínio de empresas a essas transmissões ao vivo e não mais dos cachês que recebiam por suas apresentações antes da pandemia.

Entretanto, devido a uma série de regras impostas pelo YouTube, principal plataforma utilizada para as lives, o número de shows acabou caindo bastante.

Segundo o colunista citado, a plataforma em questão é bastante rígida quando assunto é diretos autorais, monetização e também propaganda. Assim, uma empresa especializada na transmissão de lives acabou de surgir no mercado e o objetivo é movimentar cada vez mais esse segmento.

De acordo com Júlio Ramos, o diretor da Central dos Eventos Live, a sua plataforma não contará com as mesmas regras do YouTube e as transmissões ao vivo poderão ser feitas de forma gratuita ou o acesso do público poderá ser cobrado, de acordo com a preferência do realizador.

Além disso, o dono da plataforma em questão informou que poderão ser transmitidos através dela shows musicais ou mesmo espetáculos de outros segmentos da cultura, como o teatro e a dança. O espaço também estará disponível para quem desejar ministrar palestras, cursos, seminários e congressos online.

Mercado das lives parece ter vindo para ficar

De acordo com a opinião de Leo Dias, a criação dessa plataforma demonstra que o mercado das transmissões ao vivo parece ter vindo para ficar. Para ilustrar o seu ponto de vista, o jornalista citou uma entrevista do cantor Wesley Safadão, gravada ainda na última semana para a sua coluna.

Se mostra válido destacar que durante a entrevista em questão, o cantor chegou a afirmar que, para ele, os shows não voltarão a acontecer tão cedo e, portanto, ele não imagina como será a reação do público quando isso viera a acontecer. Assim, ainda que esses eventos sejam retomados futuramente, para Safadão, as lives continuarão a acontecer.

Ainda durante a sua entrevista com Leo Dias, o cantor destacou que para que as transmissões ao vivo feitas por ele não se tornem algo monótono para quem assiste, ele pretende ter sempre convidados participando dos seus shows online. Na ocasião, Wesley Safadão ainda citou que a sua próxima live contará com a participação do Raça Negra.

Siga a página Tendências
Seguir
Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!