Nesta quarta feira (15), o programa "Gugu" (Record) exibiu uma reportagem sobre o caso da "Escola Base", quando diretores de uma escola infantil foram falsamente acusados de pedofilia.

No ano de 1994, a Escola Base foi alvo dos olhares de todo o Brasil. A mãe de um aluno acusou os donos da instituição, Icushiro Shimada e Maria Aparecida Shimada, de praticarem pedofilia com os alunos. A mãe alegou também que estariam envolvidos a professora e sócia da escola, Paula Malhin e seu marido, Maurício Alvarenga.

Na época, a acusação se tornou pública rapidamente e de uma forma injusta e ilegal, os acusados do crime, foram condenados não pela Justiça, mas sim pela população e imprensa brasileira.

Em pouco tempo, tudo foi esclarecido e os acusados do crime foram inocentados pela justiça, nada nunca foi provado pela justiça e nunca foi encontrada sequer uma prova contra qualquer um dos envolvidos.

Em uma gafe imensa, o delegado responsável pelo caso, Edélson Lemos chamou a imprensa brasileira e a informou sobre o caso.

Com isso, o policial conseguiu não só expor cada um dos acusados, como também, fez com que acontecesse o maior erro de precipitação da imprensa brasileira e a maior gafe da história da TV Globo.

Enquanto aconteciam as investigações para descobrir o que realmente teria acontecido, a imprensa brasileira massacrava todos os envolvidos no caso, com diversas acusações. Este foi um dos maiores casos de injustiças já visto na história do Brasil e um dos maiores erros da imprensa brasileira, onde diversos meios de comunicação mostraram extrema falta de responsabilidade.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Televisão

Manchetes sensacionalistas, reportagens supervalorizadas, e imensa falta de ética por parte de todos os meios que anunciavam o caso. Mas, o que realmente chocou e indignou em toda essa gafe da imprensa, foi a falta de senso e responsabilidade da TV Globo.

A emissora, em uma atitude infantil e mal planejada, divulgou fotos e informações sobre uma das acusadas, a professora e sócia, Paula Malhin. Foram reveladas imagens de sua casa e o endereço da mesma. Este imenso erro fez com que pessoas depredassem, destruíssem a casa de Paula.

Esse erro geral de toda a imprensa brasileira ensinou que antes de publicar ou informar algo ao leitor, é preciso conferir, checar, pesquisar e ter certeza de que tudo é verídico. Essa foi uma das maiores lições já dadas à nossa mídia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo