Primeiro, ele sai do púlpito. Agora, sai do armário. Não, você não leu errado. Para espanto da ala evangélica e euforia da ala LGBT, as duas primeiras frases contam resumidamente o que de fato aconteceu com um dos grandes nomes da Música Gospel. E pasmem: aqui mesmo no Brasil.

Uma das maiores revelações da música evangélica. Até fazer essa revelação, é claro. Chegou até mesmo a se destacar e ganhar prêmios no segmento cristão. Ficou, inclusive, no Top 10 do Troféu Ouro na música gospel. Dá para imaginar uma história dessas? Dá, sim. Pelo menos, pra quem continuar lendo até o final.

Publicidade
Publicidade

Para tudo!

O cantor em questão estava com a carreira em ascensão, tinha uma agenda cheia com apresentações em cultos e congressos, e fazia considerável sucesso seguindo uma linha pentecostal ou avivalista. Entretanto, decidiu parar tudo e mudar. Mudou até o nome. Antes, Lucas Fernandes. Agora, Lucas Miziony.

Mas, essa não foi a única grande novidade na vida de Lucas. Neste mês de novembro, divulgou a capa de seu novo trabalho musical e uma das canções que estarão nele. O EP se chama “Homem ou Mulher” e o possível single, “Mexe o Bum, Bum”.

Homem ou mulher? Passado ou passada? Decisão de cantor gospel está causando!
Homem ou mulher? Passado ou passada? Decisão de cantor gospel está causando!

Passado ou passada?

Com uma temática bem diferente de seu passado profissional, o cantor aparece na capa do EP vestido de mulher. Como uma Travesti mesmo.

Obviamente, opiniões e críticas não irão faltar. Comparações, também não. Seria Lucas Fernandes, ou melhor, Lucas Miziony uma éspécie de Pabllo Vittar gospel? Ou pelo menos, oriundo do meio cristão?

Via de mão dupla

Seja como for, a história do cantor Lucas Fernandes não é a primeira ou a única.

Publicidade

Há padres, pastores e pessoas que vivem ou viveram casos semelhantes, tentando se entenderem, se assumirem e se aceitarem como homossexuais ou transexuais.

Por outro lado, há casos de pessoas que deixaram a homossexualidade para trás. O pastor Joide Miranda foi um dos exemplos mais famosos e emblemáticos desse outro caminho. Ex-travesti, ele vivia defendendo que era possível deixar de ser homossexual. Morreu em junho de 2016 e as coisas da morte não foram divulgadas. Deixou uma esposa e um filho.

Não larga o microfone

A última canção cristã de Lucas Fernandes foi Marcas de Amor. O clipe, lançado em 2016, conta com a parceria da artista Jéssica Augusto.

Já como Lucas Miziony, é possível conferir sua nova fase (não apenas musical) e tirar suas próprias conclusões. Assista ao clipe, ouça a música e veja o que você acha:

Leia tudo e assista ao vídeo