A Netflix parece ter a receita mágica para o sucesso. Com várias séries originais em seu catálogo, algumas se destacam por serem simplesmente fascinantes. Desde o lançamento de ‘Dark’, este mês, as comparações com ‘Stranger Things’ na internet viralizaram.

As séries são bastante diferentes, na realidade. Enquanto Dark é sombria e adulta, Stranger Things diverte com seu roteiro completamente redondo e juvenil. Mas o que essas séries tem em comum, então?

Aviso: O conteúdo a seguir contém spoilers a respeito de Stranger Things e Dark.

1. Crianças desaparecidas

Em ambas as séries, uma criança desaparece misteriosamente como acontece com Will Byers (ST) e Mikkel Nielsen (Dark) e um número específico de pessoas da cidade de interior se mobilizam para procurá-la. Espalhando cartazes de “procurado” e afins. E o mais importante: as duas crianças estão vivas, porém vivendo à própria sorte em um ambiente completamente desconhecido.

2. Barb x Erik

Infelizmente parece que só as crianças são verdadeiramente importantes. Em ambas as séries um adolescente também desaparece e simplesmente fica por isso mesmo. Os personagens simplesmente parecem não se importar. E assim foi o caso de Barb em Stranger Things, e Erik em Dark, que sumiram nos primeiros episódios e apareceram no final da série apenas como cadáveres insignificantes.

Pobrezinhos!

3. Outras dimensões

Tanto em Stranger Things como em Dark existe outro ou outros planos para onde alguns personagens são enviados. Acontece que no seriado dos irmãos Duffer, há o Mundo Invertido e no outro há a possibilidade de viagem no tempo.

4. Portal de acesso

Assim como em Hawkins existe o portal para o Mundo Invertido instalado no subsolo do Laboratório Nacional de Hawkins, em Winden existem as cavernas que permitem a viagem no tempo.

5. Laboratório de Hawkins x Usina Nuclear

Por falar em laboratório, as duas séries possuem em seus limites algo que passa a ideia de conspiração!

6. Ulrich Nielsen x Joyce Byers

É inegável o amor que Joyce Byers sente por seu filho Will. E a coragem que essa mãe teve para ir até o Mundo Invertido buscar seu pequeno. Contudo, Ulrich também provou seu amor por Mikkel, procurando pelo filho incessantemente, sem se importar com as consequências e fazendo o que julgava necessário.

E ambos os pais começaram a acreditar no que parecia impossível só pela ideia de rever seus garotos.

7. Década de 1980

As duas produções contam com fortes influências oitentistas, como: músicas, roupas, decoração, e etc. Além disso, as duas têm uma pegada de filmes e séries antigos.

8. Policiais Humanos

Enquanto nos mistérios que envolvem o Mundo Invertido existe Jim Hopper, que investiga a fundo tudo que pode para proteger a cidade e as crianças pelas quais logo se afeiçoa, do outro lado, em Winden, há Charlotte, que não descansa e não se cansa de tentar entender o enigma que ocorre a cada 33 anos.

Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!