Aos 25 anos, a atriz Paula Picarelli estava no auge de sua carreira na Rede Globo quando resolveu romper com a emissora. Atualmente, aos 40, ela finalmente revelou os motivos que a levaram a abandonar às Novelas globais e dedicar-se a outros projetos.

A decisão veio após o segundo convite da Rede Globo para que Paula interpretasse uma personagem lésbica. Para quem não se lembra, a atriz estourou na emissora ao interpretar a estudante Rafaela Machado, cujo par romântico era a também estudante Clara Resende, interpretada por Alinne Moraes, na novela ''Mulheres Apaixonadas'', de 2003.

''Mulheres Apaixonadas'' foi a primeira telenovela brasileira a exibir um beijo entre homossexuais. [VIDEO] Em seu capítulo final, Rafaela e Clara, que interpretavam os papéis de Romeu e Julieta em uma peça do colégio, dão um selinho que, na verdade, teria sido planejado para ser um beijo um pouco mais ''quente'', mas que não foi aprovado pela emissora.

Após seu estrondoso sucesso como Rafaela, porém, a atriz Paula Picarelli conta ter recebido um novo convite da Rede Globo para uma novela da faixa das 19 horas da emissora, na qual interpretaria uma menina com características masculinas. Neste momento, Paula disse que sentiu que talvez já estivesse em algum tipo de ''caixinha'' da emissora e que percebeu que não gostaria de seguir por este caminho.

Em entrevista ao portal Notícias da TV, Paula explicou que, a partir daí, passou a procurar outras coisas para sua carreira e que atuar em novelas deixou de ser uma prioridade para ela. A Rafaela de ''Mulheres Apaixonadas'' foi o segundo e o último papel de Paula em telenovelas.

Hoje em dia, Paula se dedica a projetos com os quais sente que possui identificação, como a série Psi, do canal de TV pago HBO, na qual interpreta a promotora Taís, desde 2014.

Ela fala que ''Mulheres Apaixonadas'' [VIDEO]foi de extrema importância para sua carreira, mas que, por outro lado, fez com que ela precisasse lidar com o assédio e a curiosidade do público, que ansiava em saber detalhes de sua vida pessoal. Paula conta ainda que se sentia exposta de uma maneira que jamais imaginou que seria e que não achava que tinha as ferramentas necessárias para lidar com tudo aquilo.

Por essa razão, após o final da novela, Paula passou a dedicar-se a um projeto de teatro, até que pudesse ter o entendimento de tudo que havia lhe acontecido e definir que rumo daria a sua carreira a partir daquele momento.

Agora, após 15 anos longe das novelas, Paula não descarta totalmente a possibilidade de estar em uma grande produção na TV. Ela conta que não está procurando por isso, pelo menos não a curto prazo, e diz que não sabe como reagiria frente a um convite deste tipo, mas também não afirma que não toparia: ''não sou contra fazer novelas e não me recusaria mas a curto prazo seria impossível conciliar as agendas'', explicou a atriz, que atualmente está gravando a quarta temporada de Psi e prestes a estrear um projeto no teatro.