Letícia Almeida, a atriz da Globo que se envolveu em grande polêmica por gerar um filho do próprio concunhado, falou pela primeira vez sobre a polêmica, em um programa de TV. Ela escolheu o programa de Luciana Gimenez para se pronunciar publicamente. Cabe lembrar que, até então, nenhuma das partes se pronunciava por conta do sigilo judicial do caso. Entretanto, superada a necessidade judicial de sigilo das partes, a atriz resolveu falar e dar sua versão sobre a polêmica envolvendo seu nome.

Em um rápido resumo sobre o caso, Letícia Almeida era namorada de Saulo Pôncio e engravidou.

Publicidade

O casal estava muito feliz, até que um exame de DNA revelou que o pai de Maria Madalena era Jonathan Couto, o marido da irmã de Saulo. Por se tratar de uma pessoa famosa, o caso ganhou grande repercussão nacional e foi tema de programas de fofoca.

À Luciana, Letícia confirmou o que já havia sido aventado em outros programas. Ela diz que foi vítima de estupro e acusa Jonathan Couto, pai de sua filha do crime. A jovem diz que bebeu demais e acabou sendo obrigada a fazer sexo.

Atriz diz que foi vítima de estupro

A jovem revelou que foi embrigada pelo pai de Madalena e, depois que se embriagou, ela foi vítima do homem.

"Ele me ofereceu bebida. Não costumo beber, mas estava bêbada aquele dia por causa de uma comemoração", disse.

Na sequência, ele a teria levado para o último andar da casa e teria abusado dela. Leticia diz que não se lembrou de nada por conta do efeito da bebida. Outra revelação que a jovem fez foi que amava o namorado e que jamais teria relação com outro homem, sustentando a versão de que foi abusada.

Jonathan teria lhe dado uma pílula do dia seguinte

Leticia ainda contou que depois do suposto abuso, o homem teria lhe oferecido a pílula do dia seguinte, mas já haviam se passado dois dias.

Publicidade

Ela chegou a ingerir, mas não fez efeito. Ela acabou não contando para ninguém, na época. Outra polêmica que aconteceu, e chegou a ser noticiada na época, foi quando a família de Saulo Pôncio pegou a filha, Maria Madalena, sem o consentimento da mãe. Letícia chegou a falar que a família Poncio "sequestrou" sua filha.

Saulo, inclusive, chegou a assumir a paternidade da menina no momento do nascimento. Entretanto, nesta fase, ele ainda não sabia do resultado do DNA.

Cabe lembrar que a atriz ainda disse que perdeu muitos trabalhos.

"Perdi muito trabalho e a oportunidade de ajudar ao meu pai a cuidar da minha filha também", disse Letícia.