Não é a primeira vez que MC Guimê se envolve com assuntos como polícia e drogas. Nesta sexta-feira (15), segundo a polícia, o funkeiro foi novamente detido por portar drogas.

Desta vez, o profissional, que vive de sua música e é um dos cantores do gênero funk mais conceituados do Brasil, foi detido e levado ao 10º Distrito Policial de São Paulo (Penha). O rapaz, que portava drogas, assinou um termo circunstanciado e foi liberado logo em seguida. A delegacia ainda disse que o BO aconteceu na tarde desta sexta (15).

MC Guimê é detido pela segunda vez portando drogas

Esta não é a primeira detenção do cantor por porte de drogas. Em maio de 2016, o marido de Lexa também havia sido preso em Minas, depois de ser flagrado portando maconha. A polícia chegou até ele depois de uma denúncia anônima que afirmava ter visto o músico fazendo uso da substância. A polícia fez uma busca na van onde estava MC Guimê e foram encontrados cigarrinhos de maconha em seus pertences.

Na oportunidade, ele também teve que assinar um termo circunstanciado e foi liberado logo em seguida.

Na oportunidade, ele confirmou ser dono da droga. Com ele estavam cerca de 400 gramas da substância entorpecente, mas ele foi caracterizado, na oportunidade, como usuário. Sobre ser usuário, ele também não esconde. Além do vídeo que ele gravou em sua rede social e citado anteriormente, em 2014, segundo a revista IstoÉ, ele admitiu fazer uso de maconha.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Fofocas

“Fumo meu baseadinho, não falho com meus compromissos", disse o homem na oportunidade. Ele também garantiu que o uso da droga não o faz atrasar seus compromissos e que não teria nada de errado nisto.

A verdade é que a droga é ilícita no país e, dependendo da quantidade que o suposto usuário é flagrado portando, ele pode ser caracterizado com traficante e responder por tal.

Lexa leva golpe no Carnaval

Lexa passou um grande perrengue durante o Carnaval de 2019.

Ela contratou um trio elétrico para colocar seu bloco Sapequinha na rua, mas o contratado não apareceu com o veículo. A história repercutiu na internet e Lexa acabou se apresentando no trio de Anitta e de Preta Gil, que ofereceram seus espaços para que a jovem pudesse cantar suas músicas.

Segundo a cantora, ela pagou pelo trio, o valor de R$ 22 mil e não teve o serviço prestado. Ela prometeu processar os responsáveis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo