A crise bateu à porta da Rede Globo. Nos últimos cinco anos, o faturamento caiu 15%, e em 2018 foi registrado um prejuízo operacional de R$ 500 milhões. Isso forçou a emissora a rever sua política de renovação de contratos, cortando salários. As informações são do site Notícias da TV.

Segundo o board da emissora, a culpada é a mudança do mercado, que gerou a queda das receitas. Outro vilão seria a concorrência com as plataformas de streaming. Com isso, fez-se necessária a redução nos altos salários de diversos contratados e estrelas da emissora carioca.

Estrelas sofrem redução de salários

Um dos casos foi o do narrador e comentarista esportivo Galvão Bueno, com 35 anos de casa essa semana, da atriz veterana Fernanda Montenegro e também dos apresentadores Fausto Silva e Ana Maria Braga. Esses e outros nomes estão numa lista que ultrapassa o teto salarial agora vigente na emissora de TV. Após os ajustes, são poucos os contratados com salários superiores a R$ 100 mil mensais.

O novo contrato de Galvão vai até 2022. Seu salário, que já foi maior que R$ 1 milhão, agora gira em torno de R$ 500 mil. Como compensação, a central de esportes da emissora adotou a política de liberar seus comandados para participarem de campanhas publicitárias.

Esses são os casos de Cléber Machado e Luís Roberto, por exemplo. Apesar de não terem os salários divulgados, estipula-se que ganhem menos que o teto.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Fofocas Televisão

Porém, já foram liberados para participarem de campanhas.

Essas medidas também afetaram o setor de dramaturgia da Globo. Até 2018, eram 1540 contratados. Em 2019, esse número aumentou, porém, os custos com salários caíram, em virtude de uma política de troca de veteranos por novatos com salários menores. Alguns dos nomes que não mais integram o quadro de colaboradores são Carolina Ferraz e Malu Mader, por exemplo.

A política de novos salários parece não ter agradado a todos, especialmente entre os apresentadores e jornalista. Dentre os nomes que deixaram a emissora, encontram-se Otaviano Costa, Cris Dias e Mariana Ferrão.

Dos poucos que restaram, com salários maiores que o teto, temos Glória Pires, Tony Ramos e Fernanda Montenegro que, aos 89 anos, faz parte do elenco da nova novela das 21h, "A Dona do Pedaço".

Rede Globo e o serviço de streaming

Para competir com os serviços de streaming, a Globo também visa investir nesse tipo de plataforma. A emissora também passa por uma queda nos investimentos na TV por concessão.

Em 2018, foram R$ 8,3 bilhões investidos em conteúdo próprio, na plataforma conhecida como Globoplay, um grande aumento de R$ 700 milhões em investimentos, em relação a 2017. O prejuízo só não foi real por conta de aplicações financeiras.

A situação está ruim para todas as emissoras. Globo, SBT e Record perderam, nos últimos quatro anos, com correção monetária, R$ 3,5 bilhões, juntos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo