O jogador Neymar Jr., da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, foi acusado de ter cometido estupro contra uma mulher em Paris, na França. A identidade da mulher foi preservada e, segundo o Boletim de Ocorrência (BO) registrado por ela, o suposto estupro ocorreu no dia 15 de maio, em um hotel de luxo de Paris, às 20h20.

No Boletim, a mulher informou que havia conhecido Neymar Jr. no Instagram e após trocaram mensagens o jogador a chamou para ir se encontrar com ele em Paris. No B.O, consta que a mulher foi contatada por um assessor do jogador, que foi descrito por ela com o nome de Gallo.

Este assessor teria passado os dados da passagem área da mulher e de sua hospedagem.

No BO consta que a moça havia viajado no dia 14 de maio e no dia seguinte havia chegado ao destino, em Paris, e se hospedou no hotel Sofitel Paris Arc Du Triomphe.

Segundo informações da mulher, o jogador havia chegado ao hotel por volta de 20h e, segundo ela, Neymar Jr. estava demonstrando estar embriagado. Em seguida, ela disse que eles conversaram e após trocas de carícias, o atleta teria se tornado agressivo com ela e praticou relação sexual contra a vontade dela.

A mulher diz no BO que o jogador usou de violência para fazer algo que ela não consentiu.

Pai de Neymar rebate acusação de abuso

O pai do jogador Neymar Jr. que é o responsável por cuidar da carreira do filho, afirmou que não houve estupro. Ele confirmou que Neymar teve relação com a mulher que o acusa de estupro, mas disse que foi com consentimento de ambas as partes. Ele afirmou ainda que Neymar tentou marcar outros encontros com a mulher, porém ele desconfiou que poderia se tratar de um golpe.

O pai do jogador disse ainda que seu filho estava sendo vítima de extorsão e de uma acusação mentirosa.

Segundo depoimento do pai, o advogado da mulher havia procurado Neymar para pedir que ele desse dinheiro para que a mulher não fizesse um BO. Ele garantiu que possuía fotos e mensagens comprovando o pedido que o advogado fez de se encontrarem e que havia colocado três testemunhas para acompanhar o encontro.

Em entrevista à TV Bandeirantes, o pai de Neymar Jr. disse que tinha provas de que ele não cometeu estupro e que iria provar que estavam falando a verdade. Em seguida ele disse que seu filho havia caído em uma armadilha e que Neymar não vai mais poder namorar para evitar que aconteça a mesma situação.

Ainda na TV Bandeirantes, o pai do jogador disse que essa acusação pode causar um grande estrago na vida do filho e que isso iria servir de lição e aprendizado.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

"É mais uma lição que a gente aprende, que o Neymar aprende", disse o pai do jogador que garantiu que a Justiça estava cuidado do caso.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, o inquérito policial seguirá em sigilo, e não informou detalhes do andamento da investigação.

Não perca a nossa página no Facebook!