A atriz Carla Diaz foi escolhida para interpretar Suzane von Richthofen no longa que tem como título provisório "A Menina Que Matou os Pais". Segundo o diretor Mauricio Eça, o filme contará a história de um dos casos policiais mais lembrados do país. A data de estreia ainda não foi divulgada.

Eça afirma que o contexto do filme irá se concentrar no contexto dos assassinatos de Manfred e Marísia von Richthofen, mortos em outubro de 2002 por Suzane e pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos. Os nomes de outros atores que participarão do filme ainda não foram divulgados.

Roteiro do filme

Segundo o portal G1, em julho do ano passado Mauricio Eça havia relevado em entrevista que a história dos assassinatos todos conheciam, mas muitos desconheciam o que precedeu a história.

Eça já possui um extenso currículo audiovisual. Entre os trabalhos que já realizou estão o clipe "Diário de um detento", dos Racionais MC's, e dois filmes da franquia "Carrossel". O diretor confirmou que o longa trará um enredo psicológico de suspense acerca dos assassinatos de Manfred e Marísia, pais de Suzane Von Richthofen, e promete que assuntos jamais abordados serão debatidos.

Carla Diaz, atriz escolhida para interpretar Suzane, iniciou a carreira ainda na infância. Carla se destacou ao viver a personagem Khadija, na novela "O Clone", exibida na Rede Globo entre 2001 e 2002. Seu último trabalho na emissora foi durante a novela "Espelho da Vida", em 2018, onde realizou uma participação. A pesquisa que possibilitou a reconstituição do crime verificou arquivos públicos do julgamento desde o crime até a condenação de seus responsáveis e teria durado cerca de seis meses.

O crime que chocou o Brasil

O casal Richthofen foi morto a pauladas enquanto dormia em sua residência em 2002. O crime foi planejado por Suzane von Richthofen, filha do casal, e cometido pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, à época namorado e cunhado de Suzane, respectivamente. Suzane, jovem de classe média alta, teria planejado o crime junto ao namorado, pelo fato de Manfred e Marísia não aceitarem o romance.

Por ser considerada a mentora dos assassinatos, Suzane foi condenada a 39 anos de prisão, e segue cumprindo sua pena no presídio de Tremembé, São Paulo. Daniel já recebeu o benefício de cumprir pena em regime aberto. Seu irmão, Cristian Cravinhos, recebeu o mesmo benefício, porém, foi preso novamente após se envolver em uma briga em um bar, em 2018.

O roteiro do crime é da criminóloga Ilana Casoy, que escreveu o livro "O Quinto Mandamento" (Arx, 2006), que reconstitui o assassinato do casal Richthofen, e "Casos de Família" (Darkside, 2016), sobre as mortes de Isabela Nardoni e, novamente, dos Richthofen.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!