Foi com pompa e circunstância que o ator Fábio Assunção anunciou que é mais um usuário da rede social Twitter.

O famoso abriu nesta última sexta-feira (30), sua conta na rede social, ele publicou uma foto acompanhada do texto: "Nova rede social, novo corte de cabelo, oi, pessoal!".

O ator também foi até a sede do Twitter e fez uma live com quase 50 minutos de duração.

Na live, ele também aproveitou para anunciar que havia saído a arrecadação dos direitos autorais da música composta pela banda "La Fúria", o grupo musical compôs uma canção cujo título é o nome do ator global.

Fábio também comunicou que o valor arrecadado irá para duas instituições que acolhem dependentes químicos.

As instituições que serão beneficiadas com este dinheiro são: o centro de convivência "É de lei" e a comunidade "Cidadania e Vida".

Assunção também pediu que seus fãs fizessem doações, "São trabalhos sérios e éticos, comprometidos com promoção da saúde e com o cuidado com o ser humano", declarou o ator.

Bullying

Em sua live no Twitter, Fábio Assunção comentou sobre a música com seu nome e também falou sobre a máscara de carnaval com seu rosto.

"Vocês devem lembrar que criaram uma música com meu nome, virei máscara... Foi um bullying coletivo, de muita opressão (...)", lamentou o ator.

Ele também ressaltou o fato de que tudo o que acontece com ele, é muito comentado, falado na redes.

Em 2018, quando começou a ser usada as expressões "sextou" e "ligar o modo Fábio Assunção", ele disse que não sabia como reagir, pois, este não é o foco de sua vida, disse o famoso ator da Rede Globo.

Ele também afirmou que conversou com seu filho sobre toda esta situação e que para seu filho, isto tudo não passava de bobagem, besteira.

Voltando a falar sobre a música com seu nome, Fábio afirmou ter percebido que a música era agressiva e glamourizava o uso de álcool.

Ele afirma que não teve experiências positivas com o uso de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas, ele também afirma que o termo "sextou" esteja sendo usado pelas pessoas como uma maneira de enlouquecer e ser feliz, corre-se o risco de que as coisas não sejam assim tão positivas.

Na época em que a canção foi lançada, Fábio procurou entrar em contato com os músicos, houve uma conversa por videoconferência com o grupo, o autor da canção disse não ter noção que os números de dependentes químicos fosse tão alto, relatou o ator.

Ele também contou que na conversa com a banda, soube que os músicos o adoravam, que, na verdade a canção foi uma homenagem ao ator, no que ator diz que a homenagem poderia ter sido feita de outra maneira.

O próprio ator confessou já ter tentado entrar para o mundo musical, com uma banda que teve na adolescência, "Delta T", que ele classificou como um fracasso, e ainda brincou, dizendo que se existisse Twitter na época, a banda teria formalizado.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Novelas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!