O jornalista Fabio Pannunzio anunciou nesta quarta-feira (5) que deixará a emissora Band, onde trabalha há mais de duas décadas. Pannunzio ocupava o cargo de âncora do "Jornal da Noite".

No último dia 2, Pannunzio disse em uma publicação no Twitter que o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), Fabio Wajngarten, não passa de um "dedo-duro intrigante" e que só sabe pedir a cabeça de jornalistas. No entanto, mesmo após a polêmica declaração, o jornalista nega que esse episódio tenha qualquer relação com a sua saída da emissora.

Para comunicar a todos de sua demissão, o jornalista usou seu Twitter.

Nesta quarta-feira (4), Pannunzio disse estar deixando a Rede Bandeirantes após mais de vinte anos de uma relação feliz e produtiva. Pannunzio também revelou qual o motivo dessa decisão: “saio para cuidar da saúde”. O jornalista diz também que sua decisão se veio depois de uma recomendação médica para que ele tenha uma vida menos tensa e mais pacata.

Confronto com secretário de Bolsonaro

Mas não foi apenas para anunciar sua saída da emissora que Fabio usou seu Twitter.

Isso porque na última segunda-feira (2), foi também através da rede social que o jornalista confrontou o secretário Fábio Wajngarten. Tudo começou depois que Fábio Wajngarten realizou um post no Twitter, onde disse estar atuando no setor de pesquisa há 18 anos, e na sua opinião é completamente inaceitável que um instituto de pesquisa pertença a um grupo de comunicação.

“Há um absoluto conflito de interesse”, escreveu o secretário, que completou dizendo que há de se criar indicadores de performance de quem acerta ou erra.

Após esse post ganhar alcance social, o jornalista fez questão de responder, e, anexando a postagem do secretário, Pannunzio escreveu: “vc é um dedo-duro intrigante”. Além disso, na opinião do jornalista, o secretário só sabe pedir cabeças de jornalistas.

“Você deve ter passado esses 18 anos aprendendo como ser vil e covarde”, declarou Pannunzio.

Jornalista anuncia novo projeto

Pannunzio também anunciou um novo projeto profissional. Desta vez, o ex-âncora do "Jornal da Noite", da Band, anunciou que vai participar de um projeto na internet, o qual recebeu o nome provisório de “PRK30” --mesmo nome usado por um dos maiores programas de rádio da história do Brasil.

A primeira versão do programa PRK30 era apresentada por dois dos maiores humoristas brasileiros, Castro Barbosa e Lauro Borges, já que a programação tinha como tema principal o humor.

Vale lembrar também que essa primeira versão foi ao ar em outubro de 1944, através da rádio Mayrink Veiga, do Rio de Janeiro.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!