No último dia 9, a jornalista Izabella Camargo deu entrevista para o programa “Pânico”, na rádio Jovem Pan FM, isto por si só, não teria nada de mais se a entrevista em questão não tivesse causado para a jornalista um problema que pode lhe custar R$ 500 mil.

Entenda o caso

Como noticiado pelo portal UOL no mês de novembro com exclusividade, de acordo com contrato assinado entre a Rede Globo e a jornalista, ela receberia uma indenização de R$ 1 milhão e estaria desligada de forma definitiva da emissora de Televisão.

Mas para isto acontecer, existiam algumas condições. A emissora determinou que Izabella não poderia mais criticar a emissora da família Marinho e muito menos associar a empresa com a doença que a jornalista sofre, síndrome de Burnout.

A data para o pagamento da indenização estava definida para a última sexta-feira (20).

Tão perto

Porém, ao invés de depositar o que fora definido no acordo entre as partes (R$ 1 milhão), advogados da emissora afirmaram que a profissional da imprensa não honrou com sua parte no acordo quando deu entrevista para a Jovem Pan. "As declarações possuem nítido tom difamatório e depreciativo", alegou a defesa da Rede Globo na petição que foi enviada para a 24ª Vara do Trabalho.

Foi alegada pela emissora quebra de contrato. A emissora fez um pedido para a juíza Raquel Marcos de Simões para depositar apenas a metade do valor do acordo com a jornalista e a juíza atendeu ao pedido da defesa da emissora.

Izabella Camargo ganhou da juíza um prazo de cinco dias para que possa apresentar explicações sobre a entrevista no programa “Pânico”.

O UOL procurou os advogados da jornalista que afirmaram que estão impossibilitados de comentar o caso, pois, o processo corre em segredo de Justiça.

Como provas, os advogados da emissora citam dois trechos da entrevista. A parte mais grave, na visão da emissora, aconteceu quando Izabela afirma que havia chegado de sua licença médica e foi dispensada.

Ela considerou esta situação como um golpe, algo extremamente violento. Após a declaração de Izabella, um dos participantes do programa pergunta para a jornalista se isso havia ocorrido na Rede Globo, no que Izabella diz que sim.

A jornalista de 38 anos foi demitida em 2018 e havia sido reintegrada em 2019 por uma ordem judicial, antes disso, ela havia tirado licença médica, por causa da sua doença, a síndrome de Burnout, que é causada por estresse e tensão máxima.

Sofrendo de estafa, ela acabou por tirar licença médica. Depois que voltou ela então foi demitida e moveu ação contra a empresa. A Justiça ordenou que a Rede Globo a reintegrasse. Após cumprir a determinação da lei, o grupo Globo a deixou “encostada” no site G1. A profissional aceitou o acordo que agora é acusada de não ter cumprido.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!