Antônio Pitanga, de 80 anos, pai da atriz Camila Pitanga, que assumiu recentemente estar namorando a artesã Beatriz Coelho, falou pela primeira vez sobre o Relacionamento da filha. O também ator se pronunciou sobre o assunto durante uma entrevista concedida para o "TV Fama", da RedeTV!, na abertura de um Festival do Rio de Janeiro. O pai da atriz ressaltou já conhecer sua nova nora e disse aprovar o relacionamento da filha com a moça.

O ator disse que os filhos vêm depois da gente, mas logo começam a andar com suas próprias pernas: “criam asas para o mundo”.

Antônio diz que nenhum pai ou mãe é dono de seus filhos. “Está aprovado o namoro”, disse o ator, que completou dizendo que sempre irá aplaudir e abençoar a decisão de seus filhos. A entrevista feita com o ator foi transmitida pelo programa na noite da última terça-feira (10).

Camila Pitanga e Beatriz Coelho começaram a se relacionar no final de 2018, mas o envolvimento delas só foi assumido para todos em novembro deste ano. Na época, as duas apareceram pela primeira vez juntas em um cinema da Gávea, no Rio, onde assistiram a pré-estreia do filme “Uma Garota Chamada Marina”.

Camila vem sofrendo preconceito

Não há dúvidas de que o namoro de Camila Pitanga foi bem aceito por seu pai, mas, como nem tudo são flores, a atriz também vem sofrendo preconceito depois que assumiu pela primeira vez estar se relacionando com uma pessoa do mesmo sexo. Depois de assumir seu namoro publicamente, Pitanga relatou a amigos próximos que vem sendo alvo de olhares tortos, mesmo quando não está acompanhada de Beatriz Coelho.

Cantora apoia a atriz

Angela Ro Ro foi a primeira cantora a assumir ser lésbica, e, depois de saber do relacionamento da atriz com a artesã, ela fez questão de deixar seu apoio a global. A cantora, que foi vítima de preconceito na década de 70, diz que Camila é uma Mulher maravilhosa e construiu sua carreira sozinha “sem apelação”. Angela cita também ter visto a atriz nascer, já que sempre foi bastante amiga de seus pais, Antônio Pitanga e Vera Manhães.

Sobre a exposição e o preconceito que Camila Pitanga vem sofrendo por causa de seu novo relacionamento, Angela diz que a atriz vai saber lidar muito bem com essas situações. “Melhor do que o Garrincha com a bola”, terminou ela.

Na década de 70, quando a cantora assumiu sua bissexualidade, ela disse ter sofrido muito ódio e preconceito, chegando até a apanhar da polícia. Em um desses momentos, Angela chegou, inclusive, a perder a visão de seu olho esquerdo. “No meu tempo era pior”, contou, que ainda ressaltou que infelizmente o mundo não está mudado para a liberdade. Para Angela, as pessoas estão mais abertas: “mas a humanidade não presta”.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!