Morreu aos 83 anos, em São Paulo, a humorista Zilda Cardoso, intérprete da personagem Dona Catifunda, que ficou bem conhecida nos programas: "Escolinha do Professor Raimundo" (Rede Globo) e "A Praça É Nossa" (SBT). Ela morreu nesta sexta-feira (20), e a informação foi confirmada pelo 77° Distrito Policial e também por um funcionário do prédio onde Zilda morava, em Santa Cecília, região central.

O portal UOL apurou a informação com a diarista que trabalhava para a artista há alguns anos. A diarista achou estranho que Zilda não tivesse ligado para ela, então a profissional decidiu ir até a casa de Zilda Cardoso e foi então que ela encontrou a veterana atriz caída em seu apartamento.

Imediatamente, a diarista e o zelador do edifício chamaram o Corpo de Bombeiros, que confirmou a morte.

No relato do investigador Luiz Carlos Vegi, que foi chamado para realizar a perícia, consta que a atriz teve morte natural. Ela não tinha problemas de saúde, apesar de fumar três maços de cigarro por dia. Agora, sua família está à procura de um médico para atestar a morte, declarou Vegi.

Zilda vivia sozinha, não tinha parentes próximos e recebia a visita de uma cuidadora. O garçom que a atendeu por dez anos em uma churrascaria da alameda Barros declarou que ela almoçava todos os dias com amigas e que adorava comer frango. Zilda recebia o carinho das pessoas do bairro, principalmente dos lojistas da região.

Várias praças

A trajetória de Zilda foi marcada por sua presença em várias encarnações do programa que atualmente é apresentado por Carlos Alberto de Nóbrega, "A Praça É Nossa". Ela fez participações na "Praça da Alegria", "Praça Brasil", e também marcou presença em "Os Trapalhões" e "Escolinha do Professor Raimundo".

Ela se destacou também com a personagem Elza na novela global "Meu Bem, Meu Mal".

Nascida em São Paulo, a comediante estreou na carreira artística na TV Paulista, no programa "Zilda 23 Polegadas". Este foi o primeiro programa que ela apresentou na emissora, e foi exibido entre 1962 e 1964. Na atração, ela recebia atrações musicais e colegas humoristas.

Foi no ano de 1964 que Manuel de Nóbrega a chamou para fazer parte do humorístico "Praça da Alegria". Foi neste programa que ela lançou sua personagem mais famosa, a Dona Catifunda, uma moradora de rua debochada que não largava o charuto e tinha um forte sotaque paulista.

Cinema e novelas

A comediante também marcou presença no cinema tendo feito vários filmes, entre eles: "O Lamparina" (1963), "Meu Japão Brasileiro" (1964), "Golias Contra o Homem das Bolinhas" (1969) e "Se Meu Dólar Falasse" (1970). Zilda participou de três novelas da TV Record: "Quatro Homens Juntos" (1965), "Mãos ao Ar" (1966) e "Meu Adorável Mendigo" (1973).

Na nova versão da "Escolinha do Professor Raimundo", a humorista Dani Calabresa dá vida a Dona Catifunda.

A atriz já havia dado entrevista em 2018 no programa de Fátima Bernardes, "Encontro", que esta era sua personagem preferida, que quando criança a imitava para seus pais.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!