O locutor Asa Branca, que luta contra um câncer na mandíbula, recebeu alta hospitalar do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. A informação foi confirmada pela esposa do locutor na última sexta-feira (3) ao portal R7, porém, segundo a mesma, o quadro de Saúde do marido continua crítico.

De acordo com o R7, Sandra dos Santos afirmou que após receber alta o marido teria se sentido mal a caminho de casa, chegando a ter uma queda de pressão. Ainda segundo a esposa do locutor, o hospital se recusou a mantê-lo internado, indicando a continuidade do tratamento em sua residência à base de antibióticos e morfina.

Asa Branca seguia internado desde o último dia 27 de dezembro após complicações infecciosas causadas pelo rompimento de tumores na região do pescoço. Antes de ser internado no Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo), o locutor realizava o tratamento no Hospital Municipal Vereador José Storopolli, conhecido como Vermelhinho, porém foi removido da unidade pela esposa após denúncias de maus tratos e agressões por parte dos enfermeiros.

Permanência hospitalar

Segundo o R7, Sandra dos Santos, esposa de Asa Branca, afirmou que o locutor teria sido liberado do hospital mesmo com o estado de saúde debilitado. No caminho de volta para casa, Asa Branca teria chegado a desmaiar devido a uma queda de pressão e falta de ar.

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo teria se negado a manter o locutor internado. "Eles mandam para casa, não querem segurar lá, querem que a gente se vire", afirmou Sandra.

De acordo com a revista Quem, Sandra dos Santos conta com a ajuda de uma enfermeira nos cuidados com o marido, que precisa trocar curativos constantemente.

Asa Branca e a esposa vivem em uma casa alugada na Zona Norte de São Paulo. O locutor de alimenta através de uma sonda.

Recentemente, o orifício se abriu após o rompimento de alguns tumores na região do pescoço. Na ocasião da alta, o Icesp chegou a sugerir que Asa Branca fosse levado para uma casa de repouso em Cotia, porém, sua esposa teria optado por levá-lo para o conforto de sua casa.

Arrecadação de fundos

Ainda segundo a revista Quem, amigos e familiares do locutor organizaram uma vaquinha online para angariar fundos para o tratamento de Asa Branca, que gasta em média R$ 6 mil por mês para custar medicamentos e materiais hospitalares. Sandra dos Santos afirmou que ela e o marido estariam vivendo sem luxo, em um bairro simples de São Paulo: "Tudo o que eu procuro é dar um pouco de conforto para ele neste momento", revelou.

Asa Branca também é portador de HIV e criptococose, conhecida como a “doença do pombo”. As doações vem sendo recebidas através de dois sites, o Vakinha, site brasileiro, e o Go Fund Me, onde as doações são realizadas em dólares. Asa Branca chegou a morar nos Estados Unidos no auge de sua carreira como locutor de rodeios.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!