Para quem gosta de ver o “fogo no parquinho”, a ansiedade veio com tudo. Afinal, a nova edição do "Big Brother Brasil" já tem data de estreia confirmada nas telinhas. Na quinta-feira (2), a TV Globo revelou no primeiro teaser da edição do reality show que a nova temporada começa dia 21 de janeiro de 2020.

O teaser relembra cenas engraçadas, algumas das brigas marcantes dos personagens e memes das edições passadas. O vídeo exibe trechos de integrantes que deram o que falar no programa, e afirma: "Para eles é pelo prêmio, para nós é por pura diversão”. Por falar em prêmio, o valor da premiação para o campeão continua o mesmo desde o "BBB10", o vitorioso volta pra casa com uma bolada de R$ 1,5 milhão.

Segundo o twitter do programa (@bbb), a 20ª edição será uma edição histórica da casa mais amada e vigiada do Brasil. Boninho, no seu perfil, não para de postar questionamentos misteriosos: “Muito se fala, nada é verdade. Também nem tudo é mentira. Quer tentar adivinhar? O que tem atrás desse muro? O que é um muro do BBB? Quem vai, quem fica? É BBB20! #tudodiferente #fogonoparquinho”, disse o diretor do programa.

As novidades do 'BBB 20': o que será diferente?

Ainda segundo o diretor do "BBB", Boninho, essa edição será chamada de 50/50, com a suposição de que o elenco do confinamento será composto por 50% de famosos.

Rumores de que youtubers, influenciadores digitais e sub-celebridades participariam dessa edição do reality ganharam força quando youtuber Felipe Castanhari e o humorista Carlinhos Maia revelaram que negaram o convite para a participação do reality show.

Segundo a coluna do jornalista Leo Dias, uma das pessoas cotadas para o confinamento é super querida do público e protagonizou um triângulo amoroso no "BBB7".

Íris Stefanelli, a Siri, de acordo com Leo Dias, é uma das participantes cotadas para voltar na 20ª edição do programa.

Boninho não confirma e nem nega nada, pelo contrário brinca com a situação nos seus posts nas redes sociais. "Eu não fui convidado pro 'BBB 20', mas vou dizer pra todo mundo que sim!!!

Onde tem fumaça, não tem fogo!!", ele postou.

As especulações e suposições só aumentam, mas muitos internautas não gostaram muito da ideia. Nos comentários das redes sociais do diretor e do programa, seguidores pedem para que o “grande irmão Brasil” seja raiz, em outras palavras, que seja sem artistas, com participantes anônimos e que a emissora realmente cumpra o que está prometendo: uma "edição histórica". Além da data da estreia, a emissora não confirmou nada ainda, resta saber os participantes, as novidades, mudanças e se essa nova edição vai agradar os telespectadores a partir do dia 21.

Não perca a nossa página no Facebook!