Um dos crimes mais repercussivos no cenário brasileiro completa 10 anos neste ano. O assassinato de Eliza Samudio até hoje gera revolta e comoção. O goleiro Bruno Fernandes foi condenado pelo crime, e após cumprir parte da pena, responde ao processo em liberdade. Bruno e Eliza tiveram um relacionamento, que deu origem a um filho, também chamado Bruno. Segundo rumores, o assassinato da modelo ocorreu devido ao nascimento da criança e a negativa da paternidade do goleiro. Porém, de acordo com o site UOL, Bruno nega que este seria o motivo do crime.

Neste domingo (26), uma entrevista exclusiva do goleiro irá ao ar no programa Domingo Espetacular. Segundo a revista Época, o goleiro foi condenado a mais de 22 anos pelo crime. Recentemente, Bruno chegou a ser sondado pelo clube Operário-MT, porém, poucos dias depois, os dirigentes do time comunicaram a desistência em assinarem contrato com o goleiro devido a protestos e perda de patrocínio.

Bruno desabafa sobre crime

Segundo o site UOL, em entrevista ao repórter André Azeredo, Bruno deu detalhes sobre alguns aspectos do crime ocorrido em 2010.

O goleiro mostrou arrependimento em como teria conduzido toda a situação: "Se eu pudesse voltar atrás, e tivesse o meu domínio, sabe? Eu faria tudo diferente", desabafou. Bruno afirmou, ainda, que teria tomado decisões distintas as quais tomou quando foi informado por Eliza Samudio sobre a gravidez. O goleiro também mencionou o filho, Bruninho, afirmando que o nascimento da criança e a pensão alimentícia não teriam motivado a situação do crime, e que gostaria de falar sobre o caso com o menino um dia.

Bruno também falou sobre uma grande desafio. O goleiro teria o objetivo de um dia poder conversar com dona Sônia, mãe de Eliza Samudio e responsável pela guarda de Bruninho. Bruno revelou que pedia sabedoria a Deus para ter a oportunidade de conversar com a mãe da modelo e explicar tudo que aconteceu com a filha, bem como explicar para Bruninho também. O programa "Domingo Espetacular", que será exibido neste domingo (26), também mostrará a luta da mãe de Eliza por justiça e tentará refazer os últimos passos da modelo em vida.

Mãe de Eliza comenta fim de contrato

De acordo com a revista Época, após o clube Operário-MT, desistir de contratar Bruno devido a protestos, Sônia Moura, mãe de Eliza Samudio afirmou que estaria aliviada com a decisão. Dona Sônia reconheceu que o pai de seu neto teria que trabalhar, mas não dentro de um campo de Futebol sendo visto como ídolo, pois isso seria uma falta de respeito com jogadores, torcedores e pais de família que respeitam suas mulheres dentro de seus lares. A mãe de Eliza afirmou, ainda, que a decisão dos dirigentes do clube teria sido "muito sensata". Sônia também mostrou indignação pela concessão de regime semiaberto ao goleiro.

Não perca a nossa página no Facebook!