O caso de suspeita de racismo denunciado nas redes sociais por Lorena, noiva de Rennan da Penha ganhou muita visibilidade, mas agora a situação teve uma reviravolta inesperada.

Segundo informações da Polícia civil do Rio de Janeiro, o documento de identificação apresentado pela companheira de Rennan da Penha no banco Itaú era falso. De acordo com uma reportagem transmitida no Jornal Nacional, durante o período da manhã desta sexta-feira (31), a própria polícia civil disse que o documento era verdadeiro.

Mas, depois de averiguações feitas pelo Detran e pelo Instituto de Identificação Félix Pacheco, o documento não é verdadeiro e a polícia civil mudou a avaliação.

Segundo informações vindas do Detran, nenhum documento no nome de Lorena foi expedido na data em que constava no documento de identificação da noiva de Rennan da Penha.

Já as informações vindas do Instituto Félix Pacheco, diz que a impressão digital que está no documento de Lorena, não é realmente dela.

Companheira de Rennan da Penha queimou documento

Segundo Lorena, ela foi aconselhada pelos policiais a queimar seu documento de identificação, e isso que ela fez, assim que saiu da delegacia rasgou e pôs fogo no documento.

Nas suas redes sociais, a companheira de Rennan da Penha falou sobre o ocorrido, ela disse que não aguenta mais essa situação.

Lorena será investigada por porte de documento falso.

Em nota, o banco Itaú afirmou que o objetivo deles é manter a segurança de seus clientes e que o caso não tem nada a ver com injúria racial. Ainda segundo a nota do banco, eles dizem que já haviam pedido desculpas pelo inconveniente que a abordagem policial possa ter causado.

Lorena, noiva de Rennan da Penha alega racismo de banco

Na tarde de quinta-feira, a empresária Lorena, noiva de Rennan da Penha, afirmou que sofreu preconceito racial em uma agência do banco Itaú. Segundo a própria, ela foi escoltada pela polícia para fora da agência, e ''esculachada'' .

Segundo a noiva de Rennan da Penha, ela foi acusada de fraude pelos funcionários, eles teriam pedido para ela aguardar o problema ser resolvido e chamaram a polícia.

O DJ também falou sobre o ocorrido, em suas redes sociais, ele disse que os funcionários do banco Itaú suspeitaram de Lorena porque em seu documento ela está de cabelo liso e foi a agência com o cabelo cacheado.

Rennan da Penha ainda disse que pretende entrar com um processo contra o banco.

Segundo Lorena, seu dinheiro foi retido pela agência, e [VIDEO] ela quase foi presa pela polícia, ela ainda disse que não é porque é negra e humilde que é uma criminosa.

Banco Itaú emite nota de esclarecimento

Na nota, o Itaú diz que lamenta e pede desculpas a Lorena pelo transtorno que lhe foi causado, ainda disseram que tentaram contato com a mesma para a resolução do caso.

O Itaú esclareceu que esse é um procedimento padrão em caso de suspeita de fraude e que isso não teve nada a ver com a raça ou gênero da cliente. Na nota, o banco diz que é contra qualquer discriminação racial e que qualquer forma de preconceito deve ser combatida.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!