Não há dúvidas de que Gusttavo Lima é um dos grande cantores sertanejos da atualidade e que arrasta multidões por onde passa. Se engana quem pensa que na vida dele só tem coisas boas, pois o rapaz está com uma briga judicial devido a duas canções gravadas pelo mesmo. O compositor André Luiz Gonçalves pede uma indenização milionária de Gusttavo Lima pelo uso de duas músicas, que teriam sido compostas por ele, e gravadas pelo sertanejo.

André pede indenizações por danos morais e materiais pelo uso indevido dos direitos autorais das canções 'Fora do Comum' e 'Armadura da Paixão'.

André alega que ele é o único responsável pela letra destas duas canções e que por isso, possui total direito sobre os direitos autorais das mesmas. O compositor pede na justiça o valor de R$ 20 milhões pelo uso das duas músicas, que seriam de sua autoria.

Processo contra Gusttavo Lima

O compositor André Luiz alega na justiça que a música 'Fora do Comum', que foi registrada como sendo parceria entre ele e Gusttavo, na verdade é somente sua. Ele pede o valor de 20 milhões ao cantor por uso dos direitos autorais da canção.

O compositor disse à colunista Fábia de Oliveira, que o cantor fez a proposta de fazerem uma parceria, onde o compositor teria que fazer a gravação de uma música e enviá-lo.

Segundo o compositor, Gusttavo Lima teria informado que a música só seria registrada se houvesse um contrato de sociedade entre os dois. André revela que acreditou na boa fé do sertanejo e que achou que o mesmo somente acrescentaria seu nome na composição da música, mas que o cantor editou metade da letra da música e registrou como a canção sendo 50% como autoria própria.

André contou que para não perder todo o direito sobre a canção, ele foi a uma editora e fez o registro de 50% da música, para que assim não deixasse de receber nada. O compositor contou que ao procurar registrar a canção toda em seu nome, é que descobriu que o cantor já havia registrado a metade em seu nome. Ele alega que o sertanejo recebeu durante os últimos anos todos os direitos pela execução da canção nas rádios, meios digitais e também pela venda de CDs e DVDs.

Versão de Gusttavo Lima sobre o processo

Segundo Gusttavo Lima, a música foi uma parceria entre ele e o compositor André Luiz. Ele alega que o compositor já recebeu os direitos autorais por 50% da faixa e que o processo já teve a sentença julgada extinta em desfavor do compositor. O cantor contou que o compositor entrou com um recurso e que está aguardando o próximo julgamento.

No mês de novembro de 2019, houve uma audiência em Goiânia na tentativa de haver uma conciliação, mas o compositor não aceitou o que foi proposto pelos advogados do sertanejo. O Juiz na época, considerou a ação extinta, pelo fato de não haver provas suficientes, mas o compositor resolveu entrar com recurso contra a decisão da justiça.

A assessoria de Gusttavo disse que não tem fundamento as afirmações do compositor André.

Outro processo contra Gusttavo Lima

Essa não é a primeira vez que Gusttavo Lima passa por um processo na justiça devido a direitos autorais de músicas gravadas por ele. No ano de 2015, o cantor foi proibido pela justiça de executar, por qualquer meio, a canção 'Que Mal que te Fiz'. O sertanejo teria alterado a letra da canção sem autorização do compositor Ricardo Landum, autor português. A assessoria do sertanejo desmentiu a situação na época em que ocorreu.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!