Após ser acusado de assédio, Petrix Barbosa compareceu à delegacia nesta sexta-feira (07), localizada no Rio de Janeiro. A acusação teve embasamento através das câmeras, que o filmaram fazendo suposto assédio durante toda a sua participação no "Big Brother Brasil 20".

Ao sair da Delegacia, se negou a dar qualquer tipo de entrevista ou respostas para os jornalistas, e a todo momento teve a escolta dos seguranças. O ginasta pode ser condenado por importunação sexual, podendo ficar de um a cinco anos de reclusão em regime fechado.

O participante ficou sabendo da denúncia logo após ser eliminado do paredão, sendo que 80% dos votos da eliminação foram direcionados a ele, um fator que explica que a não aceitação do público eram as atitudes inadequadas que o mesmo tomava.

A primeira delas foi durante uma festa que os brothers fizeram, o ex Brother foi filmado mexendo nos seios da sua colega Bianca Andrade, que no momento se encontrava alcoolizada, porém Bianca disse à direção do programa não ter sido abusada, sendo assim decidiram que o brother continuaria na casa. Poucos dias depois ele foi flagrado novamente, porém dessa vez a vítima foi Flayslaine, que por sua vez teve a sua cabeça encostada na parte de baixo do corpo de Petrix, e que também estava sobre efeito do álcool.

Delegada diz repugnar qualquer abuso contra a mulher

Esses dois casos motivaram a delegada Catarina Noble a se aprofundar no caso, abrindo um inquérito policial contra Petrix. Caso ele não tivesse sido eliminado do programa no paredão, a produção teria que afastá-lo do "BBB20", para que ele pudesse prestar o depoimento solicitado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher.

As mulheres que sofreram os supostos abusos poderão ser ouvidas sem mesmo sair da casa, através do confessionário, a delegada responsável pelo caso, afirma: "Eu sempre falo: 'vítima é vítima e não pode ser prejudicada'. Nós vamos fazer de tudo para que elas sejam ouvidas dentro do jogo." e diz também que a intimação para ele depor sirva de aviso para todos os homens da casa, para que eles respeitem as mulheres que lá estão confinadas.

A família do ex brother se manifestou, dizendo que Petrix pode sim ter errado dentro da casa, mas, as atitudes que ele teve foram apenas um mal entendido. Já a sua assessoria disse que todos os seus atos não foram feitos com algum tipo de maldade, e que ele foi vítima de um "julgamento cibernético", onde pessoas erraram ao criticá-lo por suas ações e foram muito extremas e imparcial, sem deixar que ele nem mesmo pudesse se explicar.

Muitas pessoas associaram esse caso com um acontecimento no "BBB 19", quando Vanderson também foi intimado a depor na delegacia, porém o seu caso era mais grave, devido a ele ter sido acusado por agressão física, abuso e importunação antes de ter entrado no "BBB".

Não perca a nossa página no Facebook!