Após uma emocionante reportagem de Drauzio Varella exibida pelo "Fantástico", da Rede Globo, no último domingo (1º), a detenta transexual Suzy Oliveira recebeu inúmeras cartas e presentes na penitenciária de Guarulhos, na Grande São Paulo. O médico entrou em presídios para mostrar a vida de mulheres trans dentro de presídios no Brasil, bem como a vulnerabilidade delas. De acordo com o G1, ao entrevistar Suzy, o médico a questionou sobre o período de tempo em que estaria sem receber visitas. Diante da resposta, Drauzio se emocionou dando um caloroso abraço na detenta. A matéria também abordou temas como o preconceito e a prostituição de mulheres trans para manterem o mínimo existencial dentro do cárcere.

Segundo uma pesquisa realizada pelo governo federal, parte da população LGBT sofre constantes violências emocionais, físicas e sexuais dentro do sistema carcerário.

Cartas para Suzy

De acordo com o G1, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), a pedidos, divulgou o endereço de Suzy para que possíveis interessados lhe enviassem cartas. A detenta está há cerca de 8 anos sem receber visitas. Ao tomar conhecimento da informação, Drauzio Varella se emocionou. A entrevista de Suzy repercutiu de maneira grandiosa na web e mobilizou muitas pessoas. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, a detenta teria recebido cerca de 234 cartas até o momento, além de ser presenteada com 16 livros, duas bíblias, chocolates, maquiagens, canetas e envelopes.

Algumas das cartas foram enviadas por grupos religiosos. Suzy recebeu cartas de vários lugares de São Paulo e também de outros estados como: Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Espírito Santo, Pernambuco e Distrito Federal. A SAP informou que Suzy recebe 75% do salário pago por uma empresa para qual presta serviços, e que recebe produtos de higiene pessoal da penitenciária.

Após a reportagem, Drauzio Varella ficou entre os trending topics do Twitter, sendo um dos assuntos mais comentados no Brasil.

Drauzio fala sobre entrevista

Segundo o site RD1, Drauzio Varella falou sobre a repercussão da matéria exibida pelo "Fantástico" e voltou a emocionar. O médico, que realiza trabalhos voluntários em presídios há 30 anos, afirmou que teria ficado muito sensibilizado com a história.

"O que me chamou atenção foi a solidão que ela vivia lá. Sete, oito anos sem receber visitas. No momento em que ela me contou isso, notei uma tristeza tão forte no olhar dela que me emocionou", disse. Drauzio revelou que só pensou em todo sofrimento que Suzy teria passado ao longo dos anos. Sobre a repercussão da matéria, o médico se surpreendeu, afirmando que não seria inusitado abraçar outro ser humano.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!