Pyong já é considerado por uma parcela do público um dos participantes mais polêmicos da edição, além de ser um dos protagonistas do "Big Brother Brasil 20", afinal, fala-se bastante do coreano, e de muitas das suas polêmicas. Após a Rede Globo ser acusada na madrugada deste domingo (1°) de "passar pano" para as ações envolvendo assédio, "proibindo" Guilherme de justificar o seu voto por este motivo.

Formação do paredão no 'BBB20'

Tudo aconteceu quando Ivy indicou Guilherme ao Paredão, situação que inovou o paredão, já que nesta semana o indicado pela líder e o mais votado pela casa poderiam indicar outra pessoa pra berlinda.

O modelo foi indicado por Ivy, que alegou que não aprovava a relação que o moreno viva com Gabi, situação que inclusive rendeu diversas críticas fora da casa e colocou a hashtag #ForaGuilhermeAbusivo entre os assuntos mais comentados nas redes sociais.

Assim que soube que poderia votar em alguém, Guilherme apontou Pyong, e começou a justificar o seu voto citando a ida do coreano ao confessionário após as situações apontadas como assédio dentro da casa terem acontecido. Na festa Guerra e Paz, o coreano tentou beijar Marcela por diversas vezes e chegou a apalpar as nádegas de Flayslane, o que gerou polêmica na casa.

'BBB20' e a censura'

Logo que começou o seu discurso, Guilherme foi impedido de continuar por Tiago Leifert, questão que diversas pessoas classificaram como censura por parte da Globo, e que, inclusive, teve o posicionamento de Felipe Neto, que se posicionou contra a emissora em seu Twitter.

A fala de Guilherme incomodou Pyong, que reclamou da atitude do brother no domingo (1°), e o assunto voltou a ser temática no "Jogo da Discórdia" nesta segunda-feira (2), quando o coreano justificou classificar o modelo como a pessoa que estava "jogando sujo" no "BBB20". O coreano foi impedido de prosseguir com o seu discurso por Tiago Leifert, que não permitiu que ele finalizasse a sua fala e ainda pediu que argumentos relacionados a esta situação não fossem utilizados dentro do "BBB20".

Leifert disse que Pyong do 'BBB' não era a vítima

O apresentador começou ressaltando que iria parar ele também, assim como fez com Guilherme no domingo. O apresentador ressaltou que assim como Guilherme não tinha todas as informações, ele também não deixaria que ele falasse e isso e utilizasse a situação como se ele fosse a vítima da situação, pois na visão de Thiago, ele não é.

Leifert ainda ressaltou que o coreano era o infrator e que por isso ele foi chamado no confessionário. "Eu também não vou deixar que você use isso como você fosse a vítima, porque você não é. Você foi infrator, você foi chamado no confessionário", disse.

O apresentador ainda foi interrompido algumas vezes por Pyong, até que pediu que o coreano o deixasse de terminar de falar, e finalizou o seu discurso ressaltando que o público havia visto tudo o que havia acontecido e assistido tudo, inclusive ao que foi falado no confessionário, e que, agora o público iria decidir o que seria feito tendo todas as informações do "BBB20".

O apresentador ainda ressaltou que havia erros de convivência no programa, como a questão do feijão, e outras situações que eram engraçadas para o público.

Entretanto, o apresentador ressaltou que haviam erros graves e que transcendem o game, como, por exemplo, a questão do assédio. Tiago ainda salientou que estas questões deveriam ser tratadas com serenidade, e cautela quando fossem ser tratadas e ainda disse que não deveriam ser faladas em um dia como o de ontem, que era sério para os brothers, mas que para o público era diversão o "BBB20".

No jogo da discórdia em questão do "BBB20" desta segunda-feira (2) a noite, os brothers tinham que escolher entre os seus colegas confinados quais eram os que entraram na casa apenas para "fazer VT"; os que entraram na casa apenas para assistir o game; os que vieram para incomodar os que estivessem comandando o quadro e aqueles que tinham entrado no "BBB20" para fazer um "jogo sujo".

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!