Na noite desta quarta-feira (4), o ex-jogador da Seleção Brasileira Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto Assis, foram detidos no Paraguai. A informação foi divulgada pelo jornal local La Nación e confirmada pelo O Globo com a polícia paraguaia.

De acordo com o perfil do Ministério Público paraguaio, Ronaldinho e o irmão estariam portando vários documentos falsificados, incluindo um de registo de identificação, além dos passaportes onde constavam que ambos possuíam cidadania paraguaia.

Procurado pelo O Globo, o ministro do interior do Paraguai, Euclides Acevedo, afirmou que os investigadores entraram num quarto do Hotel Yacht y Golf Club, onde encontraram dois documentos adulterados: um de Ronaldinho e outro de seu irmão.

De acordo com Acevedo, a justiça paraguaia fará cumprir a lei e manterá os dois detidos.

O empresário Wilmondes Sousa Lira é acusado pela defesa de Ronaldinho de ter fornecido os documentos falsos para os irmãos Assis. Ele também está detido pela polícia paraguaia.

Ronaldinho teve passaporte apreendido em 2018

Ronaldinho já teve problemas com passaporte há dois anos [VIDEO]. Em 2018, o ex-jogador teve seu documento apreendido pela Justiça, até que fossem pagos multa e indenização fixadas por um processo por dano ambiental. Ronaldinho construiu ilegalmente um pier com plataforma de pesca e atracadouro na orla do Lago Guaíba, em Porto Alegre.

Na ocasião, a construção da estrutura infringiu as leis de licenciamento ambiental, já que se tratava de uma Área de Preservação.

Com a perda do processo, o craque teve que pagar o valor de R$ 8,5 milhões, e, enquanto não houvesse pagamento, teria seu documento apreendido.

Tudo foi resolvido em setembro de 2019. Na ocasião, o jogador chegou a um acordo com o Ministério Público para que o passaporte fosse recuperado. Já nessa época, Ronaldinho havia sido escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ser embaixador do turismo em seu governo.

Ronaldinho lançaria livro no Paraguai

A viagem de Ronaldinho ao Paraguai teria duas funções. Primeiro, o ex-jogador lançaria o seu livro, denominado "Gênio da Vida", contando a sua história dentro e fora dos gramados. Além disso, ele participaria do lançamento de um projeto social organizado pela Fundação Fraternidade Angelical, destinado a crianças.

Mas os planos do jogador não foram concluídos, já que o jogador foi detido pela polícia paraguaia. Agora, o jogador poderá ter que responder às autoridades locais sobre um suposto crime de falsificação de documentos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!