O apresentador Marcão do Povo, que apresenta o telejornal "Primeiro Impacto", no SBT, envolveu-se em nova polêmica. Desta vez, ele sugeriu a criação de campos de concentração para tratar de pacientes com coronavírus no programa de terça-feira (7). A afirmação provocou revolta nas redes sociais e a emissora decidiu pelo afastamento do funcionário.

“O apresentador foi suspenso de suas funções”, resumiu a nota divulgada pelo SBT. A empresa de comunicação destacou que a opinião de Marcão do Povo não reflete o pensamento da emissora, classificando de "cunho pessoal" a fala do comandante do programa jornalístico.

O SBT ressaltou, em nota, que o mundo vive num momento delicado em função da Covid-19. Ressaltou a importância dos profissionais de saúde que atuam “na linha de frente” que combate à pandemia.

A emissora endossa a preocupação em exercer o papel de informar a sociedade sobre as medidas adotadas pelos governos com o propósito de vencer “essa enorme crise de saúde”.

Nota do SBT

O SBT aproveitou para lamentar que Marcão do Povo usou a plataforma de comunicação para expressar a opinião pessoal, o que contraria os princípios da emissora. “Nossas mais sinceras desculpas”, esclarece a nota.

Polêmica

Antes de chegar ao SBT, em 2017, Marcão do Povo envolveu-se em polêmica com a cantora Ludmilla. Na ocasião, quando ainda estava na Record TV e apresentava o "Balanço Geral" no Distrito Federal, o comunicador chamou a artista de ‘macaca’.

A polêmica declaração do apresentador reverbera até o dias atuais. Ao jornalista Leo Dias, em março deste ano, a cantora garantiu que não fará acordo com o Marcão. A cantora teria, inclusive, trocado de advogados para garantir celeridade no episódio polêmico, que envolve essas duas figuras do cenário artístico-cultural. Na ocasião, Marcão do Povo se defendeu das acusações.

Disse que o termo não tinha cunho racista, mas era uma expressão regional, sem teor pejorativo, utilizado na região centro-oeste do Brasil.

Na ocasião, a Record TV endossou que o termo adotado por Marcão do Povo era uma expressão regional. No quadro "A Hora da Venenosa", a notícia que gerou o comentário do apresentador dizia respeito à falta de vontade da cantora ao cumprimentar os fãs que admiram o trabalho dela.

Ela teria pedido, na oportunidade que garçons comunicassem aos admiradores o gesto por estar gripada.

O jornalista também enfrenta problemas com o colunista do portal UOL. Marcão do Povo deseja impedir que Leo Dias cite o nome dele em publicações e em emissoras de TV, contudo a Justiça negou o pediu, entendendo que esse gesto configuraria censura.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!