Cumprindo prisão domiciliar em um hotel luxuoso na cidade de Assunção, no Paraguai, após quase dois meses mantido em uma penitenciária, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão aparentam estarem muito mais tranquilo, alegres e vivendo da maneira mais agradável possível. Segundo informações do site Lance, quem fez esta afirmação foi Emilio Yegros, gerente do hotel onde Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis estão sendo mantidos. Segundo Emilio, a dupla de brasileiros está sempre com o sorriso no rosto e não perde o humor agradável.

“O Ronaldinho Gaúcho nunca apareceu de mau humor e mescla suas conversas com algumas piadas.

Ele aparenta ser bem gente boa. Ele nunca perdeu o sorriso, nem o seu irmão. Sua aparência mudou desde o seu primeiro dia aqui, quando ele apareceu estar tenso e aparentemente irritado", afirmou o gerente do hotel ao site Excelsior.

Emilio também relatou como está sendo o dia a dia do ex-boleiro e de seu irmão e empresário. O Gaúcho chegou a lhe pedir algo bastante especial: uma bola de futebol para se distrair. Embora o hotel em que Ronaldinho está hospedado não tenha um campinho de futebol, os funcionários não só providenciaram o presente, mas também um ambiente exclusivo para que o craque pudesse se divertir.

O hotel foi interditado para outros hóspedes e está sendo ocupado somente por Ronaldinho e seu irmão por conta da pandemia do Covid-19.

Segundo a reportagem, Ronaldinho e Assis estão nos melhores cômodos do hotel, com o ex-jogador da seleção brasileira se hospedando na suíte presidencial.

Ronaldinho: em live, Gaúcho demonstra ser o rei do rolê aleatório

A prisão domiciliar do Ronaldinho e seu irmão no Paraguai não o empatou de fazer parte de uma live do grupo de pagode Revelação, no último dia 15.

A participação surpreendente do ex-jogador da seleção movimentou as mídias sociais.

No vídeo não foi possível identificar o que Ronaldinho quis dizer. Ele apareceu na live, mandou abraços para os fãs e sorriu, fazendo com que os integrantes da banda já brincassem com o fato. “Esse é o cara, driblou até o coronavírus” falaram.

Ronaldinho: prisão e polêmica

Ronaldinho e seu irmão foram detidos no dia 6 de março, logo depois de entrarem no Paraguai com documentos falsos. Outras três pessoas foram detidas, inclusive outro empresário também brasileiro, Wilmondes Sousa, acusado de ofertar os documentos aos irmãos.

O promotor Federico Delfino alega que já existia um processo de naturalização paraguaia aberto para Ronaldinho Gaúcho e para Assis Moreira. Segundo o promotor, o procedimento corria à revelia dos irmãos.

Ronaldinho: esquema de falsificação de documentos já era conhecido no Paraguai

De acordo com Delfino, o esquema tinha como envolvido também um funcionário público do Paraguai, que teria anunciado uma série de passaportes à Direção de Migração do país para naturalizar Ronaldinho e Assis.

Ao envolver órgãos oficiais do Paraguai, o caso se estendeu no país, acusando outros casos semelhantes e abrindo investigações de casos suspeitos de formação de quadrilha. Em 5 de março, Alexis Penayo, diretor de migrações, se demitiu do cargo e fez críticas ao Ministério do Interior pela demora na resolução do caso que envolve o ex-jogador e seu irmão.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!