No último final de semana, o youtuber Felipe Neto ficou no centro dos holofotes ao comentar a respeito da postura de alguns influenciadores digitais e artistas brasileiros em um vídeo, compartilhado nas suas redes sociais. Na filmagem em questão, Felipe aborda a postura desses Famosos em relação às questões políticas que o Brasil atravessa atualmente e destaca que deixou de seguir quem não se manifestou contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Mostra-se válido destacar que o youtuber chegou a afirmar que, para ele, as pessoas que não manifestam o seu repúdio diante de atitudes fascistas são tão fascistas quanto Bolsonaro.

Desde o início da gestão do atual presidente, Felipe Neto tem sido um dos famosos a criticar de forma mais aberta e explícita o governo federal.

É possível destacar que o vídeo de Felipe Neto deixando clara a sua postura sobre os influenciadores “isentões” foi compartilhado em sua conta do Twitter. Na ocasião citada, o youtuber fez questão de destacar que ele não considera que as pessoas sejam obrigadas a se manifestar sobre política e declarou que entende quem preferiu se calar durante as eleições de 2018.

Entretanto, para Felipe, vários influenciadores ainda estão se mantendo alheios mesmo após passado o período eleitoral, assim como também estão se mantendo calado frente às investigações da Polícia Federal e de todas as fake news ligadas a Jair Bolsonaro.

Devido a esses fatores, ele se sente revoltado com essa postura omissa diante dos fatos.

Felipe Neto e o 'fim da tolerância'

Assim, no seu vídeo, o youtuber explicou que para ele acabou a época de ser tolerante com esse tipo de comportamento, visto que no atual momento, quem permanece calado diante de tudo o que está acontecendo no Brasil acaba se tornando cúmplice.

Para ele, o “momento de ruptura” dessa tolerância aconteceu quando Jair Bolsonaro passou a fazer ameaças ao Supremo Tribunal Federal (SFT) e também ao Congresso Nacional.

Também durante o seu vídeo, Felipe Neto fez questão de relembrar a participação do presidente da República nas manifestações recentes que pedem o fechamento dos órgãos citados e a implementação do AI-5, ato que marcou o período mais violento da ditadura militar brasileira, ainda em 1968.

Devido aos fatores destacados, Felipe destacou que, para ele, as pessoas que não se manifestarem serão cúmplices, visto que a gestão de Jair Bolsonaro se transformou em um regime fascista e, para ele, quem não fala contra isso é covarde e está mais preocupado com a quantidade de seguidores e com o dinheiro que poderá ganhar a partir desses seguidores quando a preocupação deveria ser o Brasil.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!