Nesta terça-feira (9) completa um ano do assassinato do ator Rafael Miguel e de seus pais. Ele e sua família teriam sido mortos a tiros pelo sogro do rapaz, Paulo Cupertino, quando ele e seus pais estavam na casa da namorada para conversar com Cupertino, porém, por não aprovar o namoro, ele teria atirado contra Rafael e seus pais.

Desde o dia 9 de junho de 2019, Paulo Cupertino está foragido da polícia. De acordo com o programa da Record "Balanço Geral", eles tiveram acesso ao depoimento dos amigos do principal suspeito, que detalharam a fuga do mesmo.

Entenda o que aconteceu com Rafael Miguel

O assassinato ocorreu no dia nove de junho de 2019.

O sogro do rapaz, Paulo Cupertino, atirou contra Rafael Miguel, que tinha 22 anos, e também contra seus pais, Mirian Selma Silva Miguel, de 50 anos, e João Aloizio Miguel, de 52. Após cometer o crime, Cupertino fugiu e até o momento não foi encontrado.

De acordo com informações da Polícia Cívil, Paulo Copertino não aprovava o namoro de sua filha Isabela Tibcheran, de 18 anos, com o ator Rafael Miguel e, por esse motivo, cometeu o crime. O pai de Isabela efetuou treze disparos contra a família do namorado da filha, sendo que sete acertaram o jovem Rafael, quatro tiros em João Aloizio e dois Miriam. Os três integrantes da família morreram no local.

Amigos do suspeito falam sobre fuga

Para fugir da polícia, Cupertino contou com ajuda.

O inquérito, que está ocorrendo em segredo de Justiça, conta com 2 nomes muito importantes: Wanderley Antunes Ribeiro Senhora e Eduardo José Machado.

Eduardo, conhecido como Eduardo da Pizzaria, é dono de uma pizzaria e um amigo mais antigo do assassino de Rafael, e morava na região da Zona Sul de São Paulo.

Wanderley, por outro lado, mora em Sorocaba.

Há pelo menos dezesseis anos, Wanderley e Cupertino se conheceram por meio de Eduardo, que apresentou os dois. De acordo com a investigação que está sendo feita, depois de ter assassinado o genro e a família dele, Cupertino teria pedido ajuda para Eduardo José Machado.

A polícia viu uma troca de mensagens entre Paulo e Eduardo. Mas, além dos dois, Wanderley Antunes também estava no meio dessa conversa que foi encontrada no celular de Eduardo. O assunto da conversa entre os amigos era de como ajudariam na fuga de Paulo Cupertino.

Entrevista com os amigos do suspeito

Eduardo e Wanderley concederam uma entrevista para o programa "Balanço Geral" nesta segunda-feira (8) e deram detalhes sobre a fuga do suspeito. Nesta entrevista, Eduardo disse que logo depois de cometer o assassinato, Paulo Cupertino procurou ajuda dizendo que precisava de um advogado logo e também R$ 5 mil.

O suspeito assassino do ator Rafael Miguel teria passado em algumas cidades do estado em que morava.

Passou ainda por Sorocaba, Campinas e teria chegado até Ponta Porã (Mato Grosso do Sul). De acordo com o outro amigo do suspeito, ele teria usado uma CNH que não era dele, pois ele possui vários amigos que devem "favores" a ele.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Novelas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!