O delegado e instrutor de tiros Paulo Bilynskyj, de 33 anos, prestou depoimento na última quinta-feira (4), sobre a morte da modelo e namorada Priscila Delgado, de 27 anos, na manhã do dia 20 de abril. Em sua fala para a investigação, ele afirmou que deixou o seu computador aberto ao ir tomar banho e que a namorada teria acessado e visto umas mensagens antigas de um aplicativo de conversas online dele com uma outra mulher. Ao sair do banheiro, ele relatou que ela estava transtornada e eles teriam tido uma discussão feia, o que fez com que ela desse seis tiros no delegado e em seguida teria dado um tiro nela mesmo.

Depoimento do delegado Paulo Bilynskyj

O depoimento do delegado ocorreu na última quinta-feira (4) no primeiro Distrito Policial de São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo. Ele revelou que no aplicativo de conversas online que estava aberto em seu computador, continha algumas fotos bastante sensuais da outra mulher, o que teria a enfurecido mais ainda.

No entanto, ele afirma que a conversa que teve com essa outra mulher teria se iniciado antes do relacionamento entre ele e a modelo. Vale lembrar que o delegado e a namorada também se conheceram pela internet no mês de dezembro de 2019 e logo após eles se conhecerem melhor ambos decidiram morarem juntos, fato que ocorreu em abril de 2020.

Um outro fato um tanto triste é que o casal de namorados estava com o casamento já marcado para 5 de junho, um dia depois do depoimento.

Investigação sobre o caso do delegado Paulo Bilynskyj

O inquérito aberto pela Polícia Civil anexará o depoimento de Paulo Bilynskyj e as fotos dessa conversa que teve com outra mulher.

Sobre os exames feitos pela perícia criminal no local ainda não está finalizado, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. A revista Época procurou a defesa do delegado através da advogada Priscila Silveira, que não se pronunciou sobre o caso e disse que só o fará após a conclusão do inquérito.

O crime envolvendo Paulo Bilynskyj

Na manhã do dia 20 de abril, a polícia foi acionada para investigação de um crime e chegando lá encontrou o delegado Paulo Bilynskyj caído ao chão e a namorada, ambos alvejados por tiros. Priscila Delgado foi encaminhada para o Hospital Estadual Mário Covas com um único tiro no peito, porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Já o namorado foi socorrido após levar seis tiros, passando treze dias, internado no mesmo hospital e teve que fazer cirurgias na sua mão direita, no tórax e em seu abdômen. Ele teve alta da unidade de saúde no último dia 3 de junho, quinta-feira.

Além de trabalhar como delegado, ele dá aula de tiros (instrutor) e consegue fazer bastante sucesso pelas redes sociais, postando fotos e vídeos de operações policiais.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!