Nesta quarta-feira (20), o delegado da Polícia Civil de São Paulo, professor e instrutor de tiros Paulo Bilynskyj foi encontrado baleado em um apartamento em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo). Segundo informações de amigos de profissão do delegado, ele está na Unidade de Tratamento Intensiva, mas estabilizado.

De acordo com apurações iniciais da Polícia Militar, responsável por atender a ocorrência, a namorada do professor, com a qual ele se relacionava há um curto período de tempo, teria efetuado três disparos de arma de fogo que atingiram perna, dedo e abdômen de Bilynskyj, durante uma possível briga.

Namorada de Paulo Bilynskyj é encontrada morta

O que tem intrigado muita gente e trazido certo mistério ao caso é o fato da namorada do delegado ter sido encontrada morta no apartamento em que teria acontecido a desavença entre o casal. No corpo da moça também foram encontradas marcas de tiro.

Segundo policiais militares que foram ao local, a mulher foi identificada como Priscila Delgado de Barros. Ela era modelo e tinha um relacionamento com o delegado.

O prédio onde aconteceu o crime é o mesmo onde reside o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O portal UOL afirma ter entrado em contato com a assessoria do político para obter informações se ele se encontrava em casa durante o ocorrido, e a resposta obtida é que ele não estava em sua residência.

As duas hipóteses que rondam o crime

Com muito a ser investigado e ainda apurado, inicialmente duas teorias rondam esse crime: feminicídio ou tentativa de homicídio contra o delegado, sucedida de suicídio. Investigadores suspeitam que a modelo possa ter tentado matar o professor e ele teria se defendido.

Paulo Bilynskyj era professor do site Estratégia Concursos, responsável pela preparação de vários estudantes para o mundo dos certamos públicos. O professor era conhecido também por defender fielmente o uso de armas e era muito popular nas redes sociais, alcançando a marca expressiva de 243.000 seguidores em seu Instagram.

Vários policiais militares se dirigiam ao local do crime. A Polícia Militar foi procurada pelo UOL para prestar algum esclarecimento sobre o caso, mas se negou e solicitou que fosse procurada a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Procurada, a SSP não deu retorno.

Os disparos efetuados contra o delegado atingiram dedo, perna e abdômen. Mais informações sobre o estado de saúde de Paulo Bilynskyj ainda não foram divulgadas. Os alunos e fãs do professor manifestaram nas redes sociais suas preocupações por seu estado de saúde.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!