Mais uma vez, como de costume, o cantor Emicida trouxe discussões pertinentes ao programa “Papo de Segunda” desta semana. Na conversa que aconteceu nesta segunda-feira (1º), foram tratados vários assuntos que estão em destaque nos últimos dias, como, por exemplo, as manifestações que se espalham pelos Estados Unidos ao longo das últimas semanas, em decorrência da morte de George Floyd, que inflamou vários protestos ao longo dos estados do país.

Além disso, também foi comentado a respeito dos primeiros protestos que aconteceram no Brasil envolvendo o tema.

Um dos momentos que mais chamou a atenção durante a conversa com o cantor, foi quando Fábio Porchat questionou Emicida se agora estaríamos em um caminho sem volta, que, se agora estamos em um momento no país que ficar em casa não está bastando mais, em relação à pandemia do covid-19, e se agora seria necessário ir para as ruas para protestar a respeito de tudo que tem acontecido no mundo.

Emicida comenta sobre manifestações

O cantor então trouxe para o programa um momento forte, com um discurso poderoso feito por ele, no qual o mesmo ressaltou que a população negra está passando atualmente mais do que nunca por situações revoltantes de violência, e que isso tem acontecido o tempo todo em suas vidas.

Foi destacado por Emicida ainda que no momento estão acontecendo uma série de situações que têm se mostrado insustentáveis.

O cantor falou a respeito do fato de que estavam apenas com poucos minutos de programa no ar, e se fossem buscar a respeito de se aprofundar em questões estruturais, veriam um número ainda maior de mortes e muito mais violência do que está sendo visto atualmente.

Emicida relembra crianças negras mortas

Logo depois, Emicida ainda relembrou a respeito do assassinato de crianças pela Polícia. O cantor falou a respeito da morte de João Pedro, que estava em sua casa quando acabou sendo atingido pela polícia em uma comunidade.

O cantor falou ainda a respeito do fato de que não fazia muito tempo que ele estava no programa, que não era nem mesmo o mais antigo na atração, mas que eles falaram a respeito da morte de várias crianças negras durante o tempo em que ele tem feito parte da atração.

Emicida ainda citou a morte de Ágatha, Davi, além de João Pedro, que aconteceu na última semana no Brasil.

Em seu discurso, o cantor ainda falou a respeito da impunidade nestes casos de crimes que são tão revoltantes e que chocam a população quando são noticiados.

Ele criticou ainda a respeito da violência policial, destacando que nada acontecia com quem veste uma farda e acaba matando um inocente no Brasil.

A respeito da forma como a mídia trata de assuntos de racismo no país e fora, o cantor refletiu que a imprensa brasileira é algo muito triste, e que é necessário que, nestes casos, a mídia fale a respeito da cor da pele da pessoa que foi morta, e que destaque que ela foi vítima da violência de um policial.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!