Segundo informações do colunista Mauricio Stycer do UOL, Caio Coppola deu a entender que tem o apoio da CNN Brasil em polêmica com Augusto de Arruda Botelho. Para um melhor entendimento dos motivos que levaram o advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho a deixar o programa da CNN Brasil, "O Grande Debate", é preciso retornar ao programa que foi ao ar na terça-feira (7). Neste episódio, Augusto acusou seu debatedor, o bacharel em Direito Caio Coppola de divulgar fake news sobre a pandemia do novo coronavírus.

No dia seguinte, Caio Coppola usou seu tempo no início do programa para responder à acusação de seu oponente.

Caio de Arruda Miranda, seu nome verdadeiro, gastou sete minutos para defender sua honra. Ele criticou Augusto em sua fala. Em seguida, o Augusto respondeu de maneira sucinta ao seu oponente. Ele reconheceu que errou quando acusou Caio de espalhar fake news e se corrigiu dizendo que o que Caio faz é usar de "falácias argumentativas".

Volta à normalidade

Depois de dadas as explicações, parecia que o programa iria voltar a debater o tema do dia, que era se era adequado que os campeonatos de futebol retornassem ainda na pandemia. Mas Caio Coppola, em seus argumentos finais, voltou ao assunto que fora abordado no início da atração. Ele deu a entender que recebeu apoio da direção da CNN Brasil.

Caio afirmou que são inadmissíveis ofensas pessoais e principalmente alegações de práticas ilegais.

Ele complementou dizendo que conversou com a vice-presidência da CNN, que teria dado total apoio a ele, mas que por uma questão editorial, a emissora não poderia se pronunciar por meio de uma nota que interferisse no conteúdo do debate, afirmou Caio.

O bacharel estava referindo-se a Américo Martins, o vice-presidente de conteúdo da CNN Brasil.

A reportagem do site UOL buscou informações, na noite da última quarta-feira, e afirmou que Augusto de Arruda Botelho, diante de vários executivos da emissora, pediu um posicionamento de Américo Martins, que negou ter apoiado Caio Coppola.

Monalisa Perrone

A apresentadora de "O Grande Debate", a jornalista Monalisa Perrone, não questionou no ar a fala de Coppola, o que pode dar a impressão de que o debatedor contava com o apoio da cúpula do canal de notícias.

A CNN também não desmentiu esta hipótese na quinta-feira (9). Caio Coppola continua no programa, enquanto Augusto de Arruda pediu para sair.

Américo Martins foi procurado pelo UOL para comentar sobre o caso, mas por meio de sua assessoria de imprensa, o vice-presidente da CNN afirmou que o assunto já havia sido resolvido internamente. A assessoria de imprensa informou que os representantes da área de conteúdo não se intrometem nas análises dos comentaristas, e que a iniciativa de Caio foi debatida após o término da atração e totalmente esclarecida internamente.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!