No último dia 14 de agosto a Rede Globo divulgou uma nota informando o desligamento de Marcius Melhem do quadro de funcionários da emissora.

Pelo comunicado divulgado pela empresa, tinha-se a impressão de que se tratava apenas de um litígio amigável depois de 17 anos de uma trajetória de sucesso dentro da Globo.

Além de atuar, o comediante também era coordenador do departamento de humor na emissora da família Marinho. Ele estava de licença dessa função há quatro meses.

A nota então elogiava a contribuição de Melhem para a renovação do humor dentro da emissora, nos mais diferentes projetos.

Melhem, por sua vez, também se pronunciou sobre o assunto em suas redes sociais.

Ele afirmou que agora teria mais tempo para sua vida pessoal e desenvolveria com calma novos projetos.

Assédio

Foram quase nove meses que separaram a notícia da demissão de Marcius Melhem da Globo do primeiro relato feito pela também comediante Dani Calabresa de que havia sido vítima de assédio por parte de Marcius Melhem.

Os detalhes do episódio só se tornaram públicos depois que a advogada criminalista Mayra Cotta deu uma entrevista para a Folha de S.Paulo.

Críticas

A Rede Globo tem sido alvo de críticas por não ter revelado os reais motivos da demissão do artista. Mas, na última quinta-feira (29), o site Na Telinha divulgou uma matéria relatando que um membro da família Marinho reprovou a atitude da Globo de não ter tomado uma atitude mais firme sobre a situação.

Segundo a matéria, houve uma reunião em vídeo com um dos Marinhos para comentar sobre o episódio lamentável.

Além dele, também estava presente na reunião a alta cúpula da emissora, que cobrou do setor artístico explicações.

Pulso firme

Os executivos reclamaram que faltou pulso firme do setor artístico para lidar com o problema.

Eles também disseram que o código de conduta da empresa não foi seguido.

Doa a quem doer

Durante a reunião, o membro do clã Marinho ressaltou que o código de conduta da emissora tem que ser usado sempre, não importando quem seja o funcionário.

As normas da emissora dizem que se houver uma denúncia de assédio com testemunhas ou mais de uma denúncia de assédio para o mesmo indivíduo, o acusado deverá ser afastado enquanto uma investigação irá apurar os fatos.

Assédio moral, assédio sexual, ameaças verbais e físicas, abuso de poder, estes são alguns dos itens que não serão tolerados em nenhuma hipótese pelo código de conduta da Globo.

Desta maneira, o Grupo Globo recomenda que este tipo de comportamento seja relatado ao departamento de recursos humanos da emissora.

Como isto não aconteceu no caso de Melhem, a cúpula da Rede Globo disse que isto fez parecer que a Globo estava do lado do comediante.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!