O mais recente single de Beyoncé busca representar a comunidade negra do sul dos Estados Unidos, cuja história de luta data da própria formação da colônia inglesa. Além das personalidades que aparecem no vídeo de "Formation", a #Música conta com um sampler da voz de Messy Mya, rapper LGBTT morto em 2010, e com a participação de Big Freedia, conhecida como "queen of bounce".

Big Freedia é uma artista de Nova Orleans responsável por ajudar a tornar popular um gênero de hip hop conhecido como bounce music, ainda pouco difundido no Brasil.

Ela lançou seu primeiro álbum em 2003, mas ganhou maior fama somente em 2009, quando participou do festival The Voodoo Experience e, em 2010, começou uma turnê com o DJ Rusty Lazer e foi convidada para abrir os shows da dupla indie Matt & Kim.

Publicidade
Publicidade

Graças à internet, a arte de Freedia se espalhou rapidamente pelo país e hoje ela é reconhecida em todo os EUA. Ela também já colaborou com artistas do calibre de RuPaul e Diplo.

A rapper apareceu no seriado Treme, produzido pela HBO, retratando a luta de moradores da cidade de Nova Orleans para se reerguerem três meses após a passagem do furacão Katrina.

Desde então, apareceu em vários programas de televisão e, em 2013, o canal Fuse lançou um reality show sobre a vida da própria, intitulado Big Freedia: Queen of Bounce. Para o lançamento da série, Big Freedia preparou uma apresentação especial e foi parar no livro Guinness dos Recordes com o maior número (mais de 300) de pessoas fazendo twerking ao mesmo tempo no mundo!

Quem acompanha o canal World of Wonder (WOWPresents) no YouTube também já está familiarizado com sua irreverência.

Publicidade

Ano passado ela lançou sua autobiografia, intitulada God Save The Queen Diva!

A princípio, ela dizia ser apenas “um homem gay” que respondia aos pronomes “ele” e “ela”, mas em entrevista para a revista Out, revelou preferir que se referissem a ela no feminino.

Sua participação em “Formation” é curta e marcante. É dela a voz dizendo "I did not come to play with you hoes, haha. I came to slay, bitch! I like cornbread and collard greens, bitch! Oh yas, you besta believe it” (por volta de 1 minuto e 10 segundos de música).

Segundo Freedia, ela “caiu morta” quando recebeu a ligação da equipe da Beyoncé para que participasse da música. Ela diz que ficou empolgada e muito grata porque “a rainha ligou para a outra rainha para que viesse fazer algo em sua música”, completando que considera uma “bênção” que a surpreendeu positivamente. #Entretenimento #Famosos