Desde 2014, várias músicas têm aparecido nas plataformas digitais de áudio com o intérprete #MC Bangu.

Inicialmente, eram restritos a sons que variavam entre o rap e o #Funk, mas começaram a aparecer também músicas eletrônicas e, mais recentemente, covers de músicas de outros artistas, nacionais e internacionais, em versões, digamos, bem "alternativas".

Algumas destas músicas chegaram a números expressivos em plataformas como o Spotify.

No antigo site mp3.com, no final dos anos 1990, já haviam várias músicas do MC Bangu, que inclusive tocaram em rádios de Porto Alegre na época, em programas de #Música alternativa/independente.

Publicidade
Publicidade

Todas estas estão disponíveis no iTunes, Spotify, Deezer, Vivo Música e Google Music, além de outras tantas novas, algumas com letras sérias, outras totalmente aleatórias, sejam no ritmo do funk, do reggae, rap e até punk rock.

Em uma estratégia de marketing, algumas músicas possuem nomes similares a de músicas conhecidas, mesmo que o conteúdo seja totalmente diferente da "original".

Os títulos vão de piadas como "Dá para 20 comer?", até assuntos do momento como "Delação Premiada" e "A Culpa Não É da Vítima", passando por protestos como "Fora Temer" e mesmo homenagens como "Carreta Furacão".

Há inclusive um álbum com o nome de "Cars", onde todas as músicas possuem títulos com nomes de carros, como "Renegade", "Corolla Turbinado" e "Megane Rebaixado".

Também há versões bem diferentes de músicas antigas como "Chariots of Fire" (tema do filme do mesmo nome, em português: "Carruagens de Fogo"), "Nuvem Passageira" e até "Sábado de Sol", eternizada pelos Mamonas Assassinas.

Publicidade

Também existem funks como o "Japofunk", onde a letra é baseada em marcas nipônicas, mesma fórmula utilizada em "Francofunk" e "Germanfunk".

Um dos sons mais tocados no Spotify tem o singelo nome de "Vai tomar no cu!", que é um punk rock repleto de xingamentos.

Até o fechamento desta matéria estavam disponíveis mais de duzentos títulos na plataforma Google Music, entre álbuns (com entre seis e doze músicas) e singles (de uma a quatro versões da mesma música). O último lançamento era uma brincadeira com o recente meme da internet, "Logo Eu".

E, pelo visto, o número não deve parar de crescer tão cedo.