Morreu na quarta-feira passada (03) o presidente da Geobra Brandstätter-Stiftung, Horst Brandstätter, aos 81 anos de idade. O executivo era conhecido como Senhor Playmobil.

Apesar da data de falecimento, a empresa decidiu divulgar seu falecimento apenas no dia 08, em comunicado à imprensa. Apesar de ser chamado de Sr. Playmobil, não foi ele quem inventou os bonecos que viraram febre em todo mundo, mas sim Hans Beck.

Horst começou na empresa aos 19 anos de idade, fundada pela família no ano de 1908. Nos anos 1970 apareceu a crise do petróleo, encarecendo não só a matéria-prima como seus produtos - dentre eles, o plástico, principal fonte para a fabricação de brinquedos.

Publicidade
Publicidade

Então, Horst (ou Hob, para os mais íntimos), pediu ao designer Hans Beck a idealização de um brinquedo que usasse o mínimo de plástico, para economizar. Então, surgiu o boneco Playmobil, desenvolvido primeiro com três personagens que se encaixam com moldes.

A ideia fez tanto sucesso que salvou a empresa de Horst da falência. Vendidos desde 1974, a Geobra Brandstätter-Stiftung lucrou no ano passado quase 600 milhões de euros com o Playmobil. E, indo em contra-mão da maioria das multinacionais, ela não mudou a fabricação dos brinquedos para países como China, Tailândia, e Taiwan, permanecendo na Europa. O Playmobil é fabricado em Malta, um pequeno país no Mar Mediterrâneo; as peças maiores são feitas na fábrica principal, na Alemanha; e o outros componentes, e séries especiais dos bonecos são feitos na Espanha.

Publicidade

Além do Playmobil, a empresa de Horst também desenvolveu outro brinquedo que virou febre mundial: o "hula-hoop", um tipo de bambolê, nos fins da década de 1950. Mas, apesar disso, é o boneco de moldes que encantava o presidente da empresa, como em uma declaração há alguns anos: "Só em adultos percebemos o que que dá valor a um Playmobil: são as histórias que se criam na cabeça das crianças".

Segundo a empresa no comunicado, "com Horst Brandstätter, não só a família Playmobil perde seu chefe, o seu proprietário e o seu patriarca, como também o setor de brinquedos na Alemanha perde uma de suas personalidades mais marcantes". #Entretenimento #Negócios #Educação