Na última semana, um famoso especialista nuclear, Greg Mello, alertou, via internet, o que aconteceria com o mundo caso uma 3ª #Guerra Mundial fosse desencadeada por um confronto entre os #Estados Unidos e a Rússia. O alerta fora feito após o secretário ser questionado sobre quantas pessoas morreriam durante o primeiro dia de uma guerra nuclear.

“Todos, no mundo, morreriam. Algumas pessoas poderiam sobreviver no hemisfério sul, mas provavelmente nem mesmo elas”, disse Greg. Ele é secretário e diretor executivo do Grupo de Estudo Los Alamos, um laboratório federal pertencente ao departamento de energia dos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Notando que todo o sistema era “muito frágil”, Mello disse que apenas “um par de bombas” já poderia acabar com um país como os EUA, posto que destruiria os mercados financeiros e a Internet.

Ele também disse que, ainda se as trocas nucleares fossem limitadas, tendo apenas silos e aeródromos como alvos, as consequências acabariam com todo o Centro-Oeste dos EUA, incluindo grandes cidades como Chicago.Deste modo, as usinas nucleares também se derreteriam, desencadeando uma onda de catástrofes, como em Fukushima, por todo o país.

“Guerra nuclear significa inverno nuclear. Significa o colapso de sistemas eletrônicos, financeiros, governamentais e administrativos muito frágeis que mantêm todos vivos. Teremos sorte caso voltemos apenas ao início do século XIX. E se suficientes armas forem detonadas, o colapso gerado na camada de ozônio faria com que qualquer forma de vida que tenha olhos fosse cegada.

Publicidade

Os efeitos combinados de uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia significaria que, praticamente, todos os mamíferos terrestres e plantas extinguir-se-iam. Haveria um desbaste biológico dramático”, disse Mello.

Sobre uma possível guerra nuclear

Como causa de uma possível 3ª Guerra Mundial, o especialista culpou os democratas por se envolverem em diversos“ataques à Rússia”, acrescentando que os fabricantes de armas dos Estados Unidos podem fazer trilhões como resultado das tensões entre Washington e Moscou.

Vladimir Putin (presidente da Rússia) pode revidar desastrosamente caso tropas russas sejam abatidas durante um ataque americano na Síria, alertou Greg Mello, informando, também, que conversou com pessoas do Conselho Nacional de Segurança, e as mesmas, erroneamente, pensam que a Rússia vai simplesmente recuar diante da presença americana. #Russia