Imagine uma cozinha do tamanho de dois campos de futebol, capaz de fornecer 60 mil refeições por dia usando mais de 200 toneladas de ingredientes crus. Esse é o tamanho do desafio que a equipe de cozinheiros das Olimpíadas do Rio de Janeiro irá enfrentar.

Entre atletas, treinadores e membros de equipes das delegações, o número de participantes dos Jogos Olímpicos chegará a um total de 18 mil pessoas.

Opções para escolher

Os participantes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro poderão escolher entre cinco buffets diferentes: Brasil, Ásia, Pasta e Pizza, Halal e Kosher.

A alimentação halal destina-se aos atletas muçulmanos, envolvendo somente a comida que o islamismo permite.

Publicidade
Publicidade

Já a comida kosher é aquela que obedece à lei judaica. Como o islamismo e o judaísmo estabelecem leis dietéticas religiosas, o Brasil respeitará o que as crenças estipulam, criando cardápios específicos.  

Coreanos contarão ainda com um alimento típico de sua nação, que é o kimchi – um famoso prato da culinária daquele país, cujos ingredientes podem ser usados como tempero para outras preparações. Considerado a “base da alimentação” coreana, o kimchi é feito com couve fermentada, cebolinha e legumes variados.

Comida brasileira

Um dos destaques na alimentação será a diversidade de frutas originárias do Brasil que serão oferecidas aos participantes, tanto em sua forma natural quanto em suco. Algumas dessas frutas, tão comuns para os brasileiros, são consideradas “exóticas” em outros países, como por exemplo, açaí, caju, caqui, carambola, maracujá e goiaba.

Publicidade

Marcello Cordeiro, diretor de alimentos e bebidas das Olimpíadas, está confiante de que a comida brasileira será um sucesso. O cardápio nacional oferecerá, entre outras opções, arroz, feijão preto, farinha de mandioca e carne.

Cuidados

Cordeiro informou ao The New York Times que estão sendo tomadas medidas para que todos os alimentos utilizados nas refeições estejam livres de esteroides ou outros ingredientes que possam causar um possível resultado positivo em um teste de doping.

Os atletas serão proibidos de levar sua própria comida para a área de refeições. No entanto, poderão comer o quanto quiserem de tudo aquilo que estará disponível no cardápio. #Rio2016