O queridíssimo ator Flávio Migliaccio, de 81 anos, foi entrevistado pela Revista Quem, onde ele relembra alguns de seus personagens favoritos e fala sobre sua infância sofrida e muito pobre.

Na entrevista o ator também revela que se tornou ateu, depois de ser constantemente assediado por padres, quando estava no seminário.

Infância pobre e assédio no seminário

O ator conta que nasceu em uma família bastante humilde, de 16 irmãos, em São Paulo, capital, onde viviam com muita dificuldade e passavam por muitas necessidades. Ele chega as lágrimas ao se lembrar do período que trabalhava como engraxate para conseguir ajudar a família a ter o que comer em casa.

Publicidade
Publicidade

Flávio se emociona novamente, quando relata, que ainda criança queria muito ser padre, a principio por influência da família, porém depois ele tomou amor pela religião e queria se tornar um sacerdote. 

Aos 14 anos Flávio já estudava em um seminário e foi neste ambiente que ele revela ter sido várias vezes assediados por padres. O ator conta que eles queriam fazer coisas que ele não aceitava fazer e por isso foi expulso do seminário. Foi então que ele passou a não acreditar mais em Deus. 

Migliaccio conta que depois que foi expulso do seminário ficou totalmente desorientado, e se perguntava onde estava Deus que deixa esse tipo de coisa acontecer?

Casamento

Flávio é casado há 60 anos, com Yvone, de 80 anos. Dessa união nasceu seu único filho Marcello, de 53 anos. O ator disse que não é ganancioso e que sua felicidade é descansar em seu pequeno sítio, que fica no interior fluminense, principalmente em companhia de sua neta Marina, de 20 anos.

Publicidade

Trabalho como ator

Migliaccio, atuou na série "Tapas & Beijos" por quatro anos, a ultima temporada foi ao ar em setembro de 2015, e logo depois o ator já começou gravar a novela "Êta Mundo Bão". Ele conta que o convite para a novela o deixou bastante feliz, que ele não escolhe papel e se sente honrado quando é lembrado para fazer um trabalho. 

Entre seus personagens preferidos está Xerife, que alcançou um enorme sucesso, em uma série feita nos anos 70, feita pela TV Globo, que se chamava "Shazan, Xerife & Cia"

Morto

Flávio conta dando risadas, que seu primeiro papel foi de um morto. Ele relata que fez um teste de aproximadamente duas horas com um diretor, no Teatro Arena, nos anos 50, e foi para casa esperançoso em conseguir um papel. No dia seguinte soube que faria um morto. Segundo ele o maior problema do seu personagem era conseguir ficar sem se mexer dentro do caixão em um teatro cheio de pulgas. #Famosos #Novelas #Rede Globo