Quem acompanha a carreira da cantora americana Meghan Trainor sabe que ela é contra o uso do Photoshop e deixou isso bem claro na #Música “All About That Bass” quando cantou “I see the magazines working that Photoshop / We know that it ain't real / Come on now, make it stop” (Eu vejo as revistas usando aquele Photoshop / Nós sabemos que não é real / Vamos lá, faça isso parar).

Dessa vez, foi a própria cantora quem teve que lutar contra a edição de imagem que quis adequar seu corpo à um ridículo padrão de beleza.

Na segunda-feira, o novo clipe da Meghan Trainor, “Me Too”, foi lançado na página da Vevo no Youtube.

No clipe, ela canta de pijamas, dança em um macacão de girafa, e arrasa em um vestido azul cheio de glitter junto com um grupo de dançarinas.

Publicidade
Publicidade

Poucas horas depois do lançamento de "Me Too", a cantora de 22 anos descobriu na internet que seu corpo tinha sido alterado digitalmente.

"Eu vi fãs postando fotos do clipe e fiquei 'tipo': porque os fãs estão arruinando a minha cintura? Vocês estão brincando?", Trainor disse ao portal de notícias USA TODAY. "Então eu fui ver o #Vídeo e fiquei tipo, 'Oh meu Deus'. Eu mandei uma mensagem para os editores e disse: 'eu nunca pedi para tocarem na minha cintura. Eu quero a minha cintura de volta".

O vídeo foi tirado do ar

Então, algumas horas depois da estreia do clipe, ele foi retirado do youtube para ser consertado, como a cantora explicou em seu perfil na rede social Snapchat.

"Ei pessoal, eu tirei o vídeo de "Me Too" do ar porque eles usaram Photoshop pra caramba em mim", ela explicou aos fãs em uma série de pequenos vídeos no Snapchat.

Publicidade

"Eu estou tão cansada disso, por isso, tirei do ar até que fosse corrigido”.

"Minha cintura não é tão pequena", ela continuou. "Eu chacoalhei muito a cintura naquela noite, eu não sei por que eles não gostaram da minha cintura, mas eu não aprovei aquele vídeo e ele foi liberado para o mundo, por isso estou envergonhada".

A letra fala sobre amor próprio

Com trechos como: “Who's that sexy thing I see over there / That's me” (Quem é aquela coisa sexy que eu vejo ali / Aquela sou eu) a cantora mostra como ama a si mesma do jeitinho que ela é, o que ela já cantou em outras músicas, o que torna toda essa história de Photoshop ainda pior.

O vídeo já está de volta ao Youtube (sem edições desnecessárias). Confira abaixo:

#Famosos