Oscar Maroni, o "Magnata do Sexo", agora pretende voar mais alto e chegar até o Palácio do Planalto, em Brasília, mais especificamente no cargo de Presidente da República. De acordo com informações passadas pela Folha de S. Paulo, o empresário é dono do Bahamas Club, casa de encontro com acompanhantes de luxo, um sofisticado clube noturno onde lindas #mulheres podem ser contratadas. Segundo Maroni, se Temer cair, ele vai tentar, já que o #Brasil está uma zona, e de zona ele entende. O sonho de ser um político vem de longe e o empresário descreve tudo em sua autobiografia, "O colecionador de Emoções", que ele irá lançar na próxima quinta-feira (1º).

Publicidade
Publicidade

O polêmico empresário não deixa barato nas críticas aos políticos brasileiros, mas garante que se for eleito pretende ser um "cafetão do bem", uma espécie de Tiririca. Suas principais reclamações são coneta os ex-presidentes, Lula e Dilma, a quem classifica de "cafetões dos pobres", além de detonar o PMDB e demais partidos envolvidos na Operação Lava Jato. Somente o juiz Sergio Moro ganha elogios do empresário, que o chama carinhosamente de herói. Em 2008, Maroni tentou concorrer à Prefeitura de São Paulo pelo PTdoB, mas obteve minguados 5.804 votos e não se abalou: "Sabia que ia perder, só entrei para incomodar os caciques", zombou.

O dono de casas de encontro de luxo também participou do reality show A Fazenda 7, sendo o primeiro a por o pé na estrada, depois de muitas brigas com outra fazendeira famosa, Lorena Bueri, ex-Power Couple Brasil.

Publicidade

Além de empresário, ele é advogado e psicólogo e adora gabar-se de já ter feito sexo com mais de 2.500 mulheres. Para o ex-fazendeiro, não existem homens fiéis e as mulheres são facilmente compradas. Contudo, polêmicas a parte, ele afirma que garante o emprego de muita menina e na sua casa noturna elas faturam tranquilamente R$ 30 mil por mês, cada programa custa entre R$ 300 e R$ 600.

Em seu livro, ele conta várias passagens picantes da noite paulistana. Em um dos trechos, chega a fazer comparações com Jesus Cristo, dizendo que ele e o Nazareno têm três pontos em comum, classificando-os como: amar ao próximo, amar a liberdade e, segundo ele, Jesus amava uma prostituta, Maria Madalena. Já Maroni ama todas as garotas de vida fácil. À reportagem, o magnata do sexo ainda afirma que caso não consiga se eleger #Presidente do Brasil, pretende continuar doutrinando as pessoas através da Igreja Maroniana, baseada no hedronismo (dedicar-se ao prazer como estilo de vida). Para ele, isso é o que importa na vida, o prazer extremo em tudo que se faça.