Uma vingança teria ocasionado a morte de uma menina de apenas 6 anos, na noite desta quinta-feira (8), na cidade de Divinópolis, em Minas Gerais. Segundo a Polícia, Amanda Calais foi morta pela própria vizinha Sara Maria de Araújo, de 38 anos, por ela ter tido uma discórdia com a mãe da menina.

Em seu primeiro depoimento na delegacia, Sara teria dito aos policiais que tudo não teria passado de um acidente, pois, a menina estava brincando com sua filha e juntas teriam ido até sua casa para irem ao banheiro, mas como ela estaria no banheiro teria falado para as crianças que utilizassem um balde que estava na área de serviço, com isso, a menina teria sofrido uma queda.

Mas toda investigação do caso apontou que a suspeita teria atraído Amanda para dentro de sua casa no bairro Lagoa dos Mandarins após ela ter chegado da escola por volta das 19h. Já no interior de sua residência, a mulher teria encaminhado a criança para seu quarto e depois usando um fio de ventilador, enforcou a menina. Vendo que Amanda estava desacordada, ela colocou a cabeça da vítima dentro de um balde com água, e por fim, enrolou o corpo dela em um cobertor e o arremessou da janela do segundo andar do sobrado de onde mora por volta da meia-noite, onde depois foi encontrado.

De acordo com o delegado responsável pela investigação do caso, Leonardo Pio, a desavença entre as vizinhas teria ocorrido após a mãe de Amanda ter feito uma denúncia contra Sara ao conselho tutelar da região. Com isso, afim de apurar alguns fatos, os membros do conselho estiveram na casa de Sara na última quarta-feira, o que deixou a mulher com raiva.

"Ela [Sara] alega que a vontade dela era de matar a mãe, mas como não tinha forças e condições de matar Claudilene, assassinou sua filha, Amanda.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Sara não tinha ficha criminal, mas teve passagens no âmbito do conselho tutelar", disse o delegado.

Segundo a polícia, Sara acabou confessando o crime durante depoimento. Ela, que possui uma menina de 5 anos que constantemente brincava com Amanda no quintal, disse que sua filha estava em casa, mas não teria visto o que ocorreu, pois, ela teria levado a criança para outro local da casa e a deixado manuseando um aparelho celular enquanto ela cometia o crime.

A mulher poderá pegar 30 anos de prisão

Ainda conforme o delegado Leonardo Pio, a mulher será indiciada pelos crimes de homicídio qualificado e fraude processual e poderá pegar uma pena de até 30 anos, somando os dois crimes.

"Ela mostra total desamor a vida alheia” comentou o delegado.

O corpo da menina foi sepultado neste sábado em Divinópolis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo