O presidente Jair Bolsonaro nomeou o almirante de esquadra Ilques Barbosa Junior para assumir o cargo de comandante da Marinha. A cerimônia de passagem do comando aconteceu nesta quarta-feira (9), no Clube Naval, em Brasília.

Bolsonaro utilizou uma lancha para chegar ao local da cerimônia. A embarcação saiu do Palácio do Planalto e percorreu o Lago Paranoá por 20 minutos, até chegar ao Clube Naval da Marinha.

Publicidade
Publicidade

Ilques Junior assumiu o comando da Marinha no lugar do também almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, nomeado em 2014 no Governo do PT. Bolsonaro também substituiu os comandos da Aeronáutica e do Exército. Atualmente, essas Forças estão sendo comandadas, respectivamente, pelo o general Edson Leal Pujol e o tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Em discurso, o almirante Ilques Junior afirmou que há necessidade de pôr rigor e prontidão ao sistema de defesa do Brasil, com objetivo de preservar os interesses brasileiros no que diz respeito a "Amazônia Azul", que corresponde a 52% do território continental brasileiro, onde se encontra uma rica biodiversidade de espécies.

Publicidade

O atual comandante da Marinha tem como prioridade o avanço e o desenvolvimento de um submarino com propulsão nuclear, como arma de estratégia naval para proteger o país. Ele ressaltou que manterá a atuação conjunta com o Exército e a Aeronáutica.

Ilques Junior, 64 anos, já esteve à frente do Estado-Maior da Armada, órgão que assessora o comandante da Marinha. Em seu currículo, consta que atuou como guarda-marinha em 1976; diretor de Portos e Costas; secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha; comandante de Controle Naval de Tráfego Marítimo e em 2014 se tornou oficial-general de quatro estrelas (almirante de esquadra), posto mais alto da Marinha.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Jair Bolsonaro

Equipe Ministerial de Bolsonaro

O atual presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, é capitão reformado do Exército e desde a sua vitória nas eleições em outubro de 2018 tem participado das cerimônias de passagem dos comandos das Forças Armadas. A próxima cerimônia será a do Exército.

A equipe ministerial do presidente Bolsonaro é composta também por militares. Em campanha, o presidente sempre ressaltou a importância das Forças Armadas do Brasil.

Após a posse, a atuação de Bolsonaro nesses espaços tem se sido ativa, de modo a valorizar os profissionais que trabalham nas defesas brasileiras.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo