Um dos grandes nomes na luta pelas minorias, Sabrina Bittencourt foi encontrada morta no último sábado (2), na cidade de Barcelona, na Espanha. Conhecida por suas batalhas em causas sociais, a ativista foi uma das grandes responsáveis pelas denúncias de abuso sexual contra o médium João de Deus, que segue detido, e também seria responsável por cuidar da carreira de MC Melody, após a menina receber o auxílio do youtuber Felipe Neto. Nas redes sociais, um desabafo emocionante foi deixado por Sabrina antes de tirar a própria vida.

ONG anunciou a morte da ativista

Paulistana de 37 anos de idade, Sabrina Bittencourt deixará um legado de luta contra abusos cometidos por líderes religiosos, causa pela qual se engajava através do movimento Coame (Combate ao Abuso no Meio Espiritual).

Sua morte foi anunciada e lamentada pela ONG Vítimas Unidas, pela qual a ativista trabalhava.

Em nota assinada por Maria do Carmo Santos, presidente da ONG, e direcionada a imprensa, ficou confirmado o falecimento de Sabrina por volta das 21h do último sábado (2). Na declaração também foi divulgado que a ativista teria tirado a própria vida e deixado uma carta de despedida onde teria explicado os motivos de sua morte.

Em sinal de respeito, foi pedido a imprensa que não fossem feitas certas perguntas à família de Sabrina, que pudessem ser dolorosas para a ocasião. A nota ainda informou que dois dos três filhos da ativista ainda não saberia do falecimento da mãe e que familiares estariam fazendo questão de, no momento, protegê-los: 'A luta de Sabrina jamais será esquecida.', finalizou o comunicado.

Sabrina Bittencourt se despediu através das redes sociais

Na noite do último sábado (2), antes de ser encontrada sem vida, Sabrina Bittencourt escreveu uma carta de despedida através de seu Facebook, onde falou sobre seus motivos que teriam à sua morte. Em relato emocionante, a ativista deixou registrado um pouco de sua luta em vida e também os abusos que sofreu ao longo dela.

Sabrina se despediu dos familiares e ainda deixou um recado para as mulheres que passaram pelos mesmos dramas que ela: “Usem a sua própria voz. A sua própria vontade. Tomem as rédeas de suas próprias vidas e abram a boca, não tenham vergonha! Eles é que precisam ter vergonha. Não aguento mais”, escreveu a ativista em caixa alta.

Sabrina Bittencourt deixa três filhos e um grande legado resumido em uma vida toda dedicada a lutar e tentar dar voz àqueles que sempre foram 'invisíveis' para a sociedade.

Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!