Walisson da Silva se tornou exemplo de determinação para muita gente.

Dividido entre os estudos em uma faculdade em Brasília e noites mal dormidas no terminal rodoviário da cidade, o jovem se formou bacharel em direito e se tornou personagem de reportagem publicada pelo portal G1 nesta segunda-feira (18).

Jovem que viva na rodoviária de Brasília conquista diploma

Ex-morador de rua, Walisson Pereira da Silva, de 32 anos, lutou e conseguiu vencer as adversidades impostas em seu caminho e, há dois meses, tornou-se bacharel em direito graças ao seu esforço.

Iniciando a graduação em 2014, os primeiros anos de estudo no campus de uma conhecida faculdade particular de Brasília foram divididos entre as bibliotecas públicas do Distrito Federal e as noites de sono onde descansava e dormia na rodoviária localizada no centro da capital.

Concluindo com êxito os estudos, Walisson aguarda ansiosamente por sua colação de grau e o baile de formatura, que já têm data marcada e acontecerão no fim do próximo mês.

O caminho até a conclusão do curso

Morando nas ruas e dormindo em um terminal rodoviário, o jovem rapaz que concluiu o ensino médio em 2010, passou a sonhar e a almejar uma vida melhor e por conta disso se dedicou a estudar e conquistar uma boa nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que o ajudasse nos estudos.

Concentrando grande parte de seu tempo nos estudos, Walisson Pereira da Silva conquistou a tão sonhada nota no Enem e conseguiu ser beneficiado com o FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), ingressando assim na faculdade em 2015.

Mesmo na faculdade, Walisson seguiu morando nas ruas, até que, em 2016, ele conseguiu um estágio e com os R$ 800 que recebia de bolsa, conseguiu alugar um lugar para morar, no qual desembolsa R$ 700, sobrando-lhe apenas R$ 100 para passar o mês e arcar com as despesas.

Muito querido e contando com a generosidade de pessoas próximas que reconhecem seu esforço, o agora bacharel em direito vem conseguindo se manter sob um teto e ter suas demais necessidades supridas de forma digna.

O motivo de ter escolhido o direito

Em 2003, aos 18 anos de idade, Walisson foi parar nas ruas após fugir de casa e das agressões que sofria por parte do pai.

Sozinho e sendo vítima de diversos tipos de violência, Walisson viu nos estudos nas bibliotecas uma forma de manter a chama do conhecimento e dos sonhos acesas.

O jovem, que sonha com uma carreira de defensor público, revelou ter escolhido a faculdade de direito visando poder ajudar aqueles que não acesso à Educação, à justiça e a todos os direitos básicos.

Siga a página Educação
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!