Gedson Beltrão dos Santos Corgosinho, de 14 anos, chegou ao estado de São Paulo e foi transportado para Itararé, neste domingo (10). Gedson faleceu no incêndio ocorrido na madrugada do dia (8) no Centro de Treinamento do Flamengo - RJ.

O corpo do adolescente chegou as 23h30 ao ginásio municipal Lauro Loureiro de Melo, onde já se concentrava uma grande multidão que aplaudiu consternadamente, assim que o caixão adentrou o ginásio.

Teresa Cristina Beltrão, mãe de Gedinho, desmaiou e precisou ser amparada por familiares e amigos. O enterro ocorrerá no Cemitério Municipal de Itararé e está previsto para as 10h da manhã desta segunda feira (11).

Gedinho estava se adaptando a rotina há apenas uma semana quando foi ao Rio de Janeiro fazer parte do time composto por mais 10 adolescente que morreu no incêndio do Ninho do Urubu.

O chefe de gabinete da Prefeitura de Itararé decretará luto de três dias em memória de Gedson Beltrão com bandeiras espalhadas a meio mastro pela cidade.

A dedicação de Gedinho

Segundo informações de familiares Gedinho era muito dedicado ao Futebol e isso trazia orgulho para a família, pois tudo que fazia procurava a perfeição. “Era bom na escola, bom aluno, bom filho, muito humilde. Era orgulho pra mim” afirmou um primo.

Muitos amigos destacaram a importância de Gedinho. O amigo Kevin diz não acreditar no ocorrido. E a professora do 5º ano, Tatiane Moura, informou que era um jovem bastante dedicado aos estudos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Futebol

A professora completa que ele “gostava de ir para a escola [...]” e que questionava quando tirava nota abaixo de 10. O professor de educação física ressalta que ele não jogava bola por jogar e que usava a inteligência para isso.

Segundo o ex-técnico de Gedinho, ele tinha o estilo de Messi.

Gedinho se destacava dentro do clube do flamengo e era considerado o mais novo Messinho. Estava há, apenas, dois dias no CT e há uma semana no Rio de Janeiro.

Para a família que estava acostumada a ver o garoto realizar seus sonhos, este é um momento difícil, pois o sonho do jovem jogador não pode ser concluído devido a tragédia ocorrida por conta de um problema no ar-condicionado, que acabou pegando fogo e explodindo no momento em que os jovens dormiam.

Os 10 jovens que morreram no incêndio do CT já foram identificados. Gedinho foi o quinto e os dois últimos identificados neste domingo (10) foram Samuel Thomas e Jorge Eduardo.

O trabalho foi realizado através da antropologia forense.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo