Na última sexta-feira (22), o Jornal Nacional, da Rede Globo, ficou em maus lençóis após a divulgação de uma noticia que, ao final da programação, foi caracterizada como falsa pelo jornalista William Bonner. O apresentador corrigiu uma informação que afirmava que o ministro do Gabinete de Segurança Nacional, Augusto Heleno, estaria fazendo uma suposta ameaça a Venezuela.

Logo na primeira noticia relatada pelo Jornal Nacional nesta sexta-feira (22), aparecia Augusto Heleno em uma gravação feita pela manhã, relatando que o Brasil não tomaria nenhuma ação considerada agressiva contra a Venezuela.

Mas poucos minutos depois, Bonner voltou ao assunto e atualizando os dados, passou aos internautas uma ‘fake news’, dizendo que por meio de uma rede social, o ministro havia, recentemente, feito uma declaração, em que afirmava que, caso houvesse uma agressão à soberania do país, o mesmo iria reagir baseados em preceitos constitucionais.

Quando o Jornal já estava chegando ao fim, Bonner retornou ao assunto e relatou que Augusto Heleno havia esclarecido que a tal declaração feita através das redes sociais não era de sua autoria.

O jornalista então pediu desculpas aos telespectadores do Jornal Nacional e relatou que o perfil que teria servido de fonte para a noticia é falso e não pertence ao Ministro do Gabinete de Segurança Nacional.

No Jornal Nacional, Globo responde áudio de Bolsonaro para Bebianno

Depois que a revista ‘Veja’ publicou, na última terça-feira (19), áudios entre o atual presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro Gustavo Bebianno, durante uma conversa no WhatsApp, a Globo decidiu usar o Jornal Nacional para responder ao presidente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Televisão WhatsApp

O áudio que chamou a atenção da emissora é quando Jair Bolsonaro aparece reclamando de um encontro que aconteceu entre Babianno e Paulo Tonet, vice-presidente da Globo. Durante o áudio, o presidente diz não querer a presença de Paulo dentro do Palácio do Planalto e relata que tal relacionamento dará a impressão de que estão se aproximando da Rede Globo, e termina dizendo “Inimigo passivo, sim. Agora”.

Os áudios logo tomaram grandes repercussões e foram noticiados através da Rede Globo e Record Tv, outras emissoras decidiram ignorar o relato do presidente e nada mencionaram sobre.

Através do Jornal Nacional, o jornalista William Bonner leu um comunicado do Grupo Globo sobre o assunto polêmico. Segundo nota, o Grupo Globo não considera e nem cultiva inimigos, e seu principal objetivo é levar um jornalismo transparente a seus internautas, além de um entretenimento de qualidade.

Segundo Bonner, a globo termina dizendo que independente de tudo continuará andando na mesma direção.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo