O Rompimento da Barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, na última sexta-feira (25), provocou um rastro de destruição e lama. Dezenas de pessoas perderam suas casas, animais de estimação e também familiares vítimas da tragédia.

Vídeo divulgado nesta sexta-feira (1°) pela Globo mostra de forma inédita o momento exato do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, pertencente à Vale. Nas imagens é possível ver a construção ruindo e a área ao redor sendo tomada pela mistura de lama e rejeitos. No instante do incidente, o relógio mostrado na câmera marcava 12h28.

Em outro vídeo, divulgado mais cedo pela BandNews, é possível ver o lamaçal juntamente com minério e rejeitos avançar rapidamente engolindo veículos e máquinas que estavam trabalhando nas instalações da Vale.

Nas imagens, capturadas por uma câmera de vigilância em um guindaste, é possível perceber que uma poeira começa a se formar do lado esquerdo da gravação. Aos poucos, ela vai subindo e se alastrando. Após isso, começa a aparecer a lama e no centro da estrutura é possível ver alguns veículos e funcionários.

O veículo de cor branca tenta escapar e em certo momento parece estar desorientado em meio a o momento crítico. Infelizmente eles são cercados pelo grande mar de lama que impede que eles saiam do local.

Atualizações sobre a tragédia

Até o momento em que essa matéria foi escrita cerca de 110 mortos foram confirmados os quais 71 já foram identificados. Cerca de 238 pessoas ainda estão desaparecidas sendo 192 resgatados e 394 localizados.

A tragédia deixou um rastro de destruição e lama pelo caminho. Ao menos 108 pessoas estão desalojadas ou desabrigadas.

As equipes de busca fazem o que podem no local cheio de lama na tentativa de encontrar mais vítimas do rompimento da barragem.

Buscas continuam na região

As buscas pelas vítimas da tragédia em Brumadinho continuam em seu oitavo dia, completado nesta sexta-feira (1°).

O desastre foi apontado por especialistas como um dos maiores da história recente.

A Vale disse há cerca de três dias que irá acabar com cerca de 10 barragens parecidas com a de Brumadinho. Elas serão descomissionadas e todas estão localizadas em Minas Gerais. O termo segundo a empresa, significa preparar a barragem para integra-la novamente a natureza.

Dessa maneira, elas não trarão prejuízos ao meio ambiente.

Até essa última segunda-feira (28), a empresa teve cerca de R$ 800 milhões bloqueados a pedido do Ministério Público. O montante neste caso corresponde a 50% do pedido feito pela instituição. Em outras ações, a Vale também sofreu bloqueios que já somam R$ 11 bilhões.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!