Um dos autores do massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande SP, que deixou sete pessoas mortas e outras oito feridas nesta quarta-feira (13), postou fotos no Facebook minutos antes do ataque mostrando uma arma e usando uma máscara de caveira sobre o rosto.

Em algumas imagens postadas pelo rapaz, ele ainda fazia gestos obscenos. A postagem feita por Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, que continha 20 fotografias, foi ao ar às 9h34, a máscara que ele usava em algumas das fotos foi encontrada no local do crime.

Nas imagens divulgadas pelo próprio atirador em sua rede social, ele posa de inúmeras formas com a arma em punho.

O perfil nas redes sociais de Guilherme deixa vestígios de violência e adoração às armas. O jovem ainda interagia com páginas que faziam propaganda pró-armamento no Brasil.

O outro autor do atentado, Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, mostrava-se mais reservado nas redes sociais e não existem muitas informações públicas sobre ele. No entanto, em seu perfil existia uma foto com três soldados, menções a armas e uma foto que estampava a capa de seu Facebook: uma revolver .38, que seria o mesmo modelo usado no ataque à escola em Suzano.

Seu perfil foi deletado após o crime.

Henrique e Guilherme mataram pelo menos oito pessoas, segundo primeiras informações, e deixaram outras oito feridas, e depois cometeram suicídio. Não se sabe a motivação deles para o ato criminoso, mas tratam-se de ex-alunos da escola em questão, e, antes que fossem à escola para realizar o ato, fizeram uma passagem no local de trabalho do tio de um dos atiradores, Jorge Antonio Morases, uma das vítimas fatais do crime que aterrorizou moradores de Suzano nesta manhã de quarta-feira.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Escola

Pelo menos cinco crianças e dois funcionários morreram ainda no local, segundo divulgado pelo secretário de Segurança Publica de São Paulo, João Camilo Pires de Campos.

Merendeira ajuda a esconder 50 crianças

A merendeira Silmara Cristina Silva de Moraes, de 54 anos, ajudou a esconder 50 crianças dentro da cozinha. Ela e os demais funcionários fizeram uma barricada com o freezer e geladeira. Eles também usaram uma mesa como escudo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo